Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Professor joga apagador em aluna e caso vai parar em delegacia no Rio

18 Mar 2010 - 15h10Por Folha Online
O professor de geografia Marcelo Souza Leite, 43, arremessou um apagador contra uma aluna de 11 anos na manhã de quarta-feira (17) na escola municipal Cuba, na Ilha do Governador, zona norte do Rio. A agressão teria sido motivada pelo falatório de um grupo de alunos na sala de aula, e o caso foi parar na delegacia.

Chorando e com uma marca vermelha no rosto, a menina procurou a direção da escola, que entrou em contato com sua mãe. Depois de a mãe da criança chegar à escola com sua patroa, a advogada Consuelo de Freitas, o caso seguiu para a 37ª DP (Ilha do Governador).

"Durante depoimento, o professor admitiu que jogou o apagador na menina porque ela não parava de falar. Ele disse que não tinha intenção de agredi-la, já que o apagador é leve. E, que queria apenas dar um susto na aluna e em seus colegas", afirmou à Folha Online a delegada titular da 37ª DP (Ilha do Governador), Renata Teixeira de Assis.

A menina, que cursa o sexto ano, disse à polícia que o professor lecionava ciências, disciplina que normalmente é dada por sua mulher, que havia faltado. A Folha Online não conseguiu localizar representantes de Marcelo Leite.

Segundo a advogada da família da menina, ela está com medo de voltar à escola e recebeu atendimento psicológico nesta quinta-feira. "O professor já foi autuado pelo artigo 232 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e pode pegar até dois anos de prisão. Mas, ele vai responder em liberdade", afirmou a delegada. O artigo prevê punição para quem "submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento".

Inaceitável

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação considerou a atitude do professor "inaceitável".

"A Coordenadoria de Educação da região já instaurou uma sindicância para apurar os fatos, com prazo de 60 dias para conclusão. Ao final do processo, caso seja comprovada uma conduta inadequada do professor, todas as medidas cabíveis serão tomadas pela Secretaria Municipal de Educação", informou a secretaria.

Leia Também

TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem 87,4 mil casos e 133 mortes em 24 horas
HOMICIDIO EM SÉRIES
Bandido que comia olhos, orelhas e bebia sangue de vítimas é preso
COVID NO BRASIL
Brasil tem em 24 horas, mais 70.765 novos casos de covid-19
FAMILIA GRANDE
Mãe dá à luz quíntuplos em maternidade de São Paulo
joao 5 39 examinais as escrituras 2_3 LIÇÕES DA BIBLIA
Por meio Dele Deus fez o Universo