Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 16 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Produtores rurais terão que ter cadastro

8 Fev 2011 - 07h54Por

A prefeitura, em parceria com a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), iniciou nesta segunda-feira (7) o cadastro dos produtores rurais de Dourados, através de visitas às propriedades. O objetivo é fazer um mapeamento das produções do município e integrar os cadastros de instituições responsáveis pelo atendimento ao pequeno produtor.

Com a realização do cadastro, aprovado na última reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, será possível a elaboração de um mapa identificando os tipos de produção e a localização das propriedades.

Inicialmente os técnicos, devidamente identificados, vão percorrer as propriedades que produzem hortifruti no entorno da cidade. Em seguida eles visitarão os produtores da Associação dos Vendedores Ambulantes de Leite (Avaleite) e depois produtores da Agrovila, aldeias e de assentamentos de Itahum, além dos agricultores familiares tradicional.

“Existem registros na Agraer, Banco do Brasil e outras instituições. Mas, nenhum é completo, sempre faltam dados sobre a agricultura. Muitos não apontam com exatidão as localidades e os tipos de produções, por isso resolvemos nos unir e realizar este cadastro, que inclui informações, como preço de venda e locais de comercialização”, informou Maurício Peralta, secretário municipal de Agricultura, Indústria e Comércio.

Este cadastro possibilita ao produtor participar ou receber certificações de programas, como o Pnae (Programa Nacional de Alimentação Escolar) e a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf).

“Após o levantamento, fica mais fácil o acesso aos produtores e assim oferecer a possibilidade deles comercializarem para a merenda escolar municipal e estadual e para o Programa Banco Municipal de Alimentos”, explicou Peralta.

Conforme a legislação do Pnae, a Secretaria Municipal de Educação deve destinar no mínimo 30% do valor utilizado na merenda escolar de Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims), escolas municipais de aldeias e distritos para compras diretas de produtores de agricultura familiar. Cada escola municipal que oferece ensino básico é responsável pela aquisição.

Peralta reforça que participar de programas públicos beneficia o produtor, pois oferece segurança em relação ao pagamento e por garantir mercado aos produtos, que são perecíveis.

“O cadastro nos possibilita desenvolver e organizar a agricultura familiar e assim fazer com que o produtor consiga ter lucro em sua produção, pois, com estas vendas, ele agrega valor e vende pelo preço de mercado, não a baixo custo, como faz com o atravessador”, explicou.

Produtores que quiserem agendar a visita dos técnicos podem entrar em contato com o Departamento de Agricultura da Semaic (Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio), pelo telefone (67) 3411-7760.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros
FINALISTA LIBERTADORES
Santos atropela Boca Jr e terá o Palmeiras numa final Brasileira
TRAGÉDIA NA PONTE
Motorista morre após caminhão cair de ponte