Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 24 de julho de 2021
Busca
Brasil

Primo de Bruno diz ter sido ameaçado por Macarrão

17 Jul 2010 - 10h09Por R7

Sérgio Rosa Sales, que está preso por ser suspeito de ter participado do desaparecimento de Eliza Samudio, disse ter sido ameaçado de morte se revelasse o crime, registra a transcrição do depoimento prestado nesta quinta-feira (15) à Polícia Civil de Minas Gerais. Sales afirmou que Luiz Henrique Ferreira Romão, mais conhecido como Macarrão, foi quem lhe deu o ultimado.

“O Macarrão me ameaçou dizendo que se eu abrisse o bico, eu já sabia o que ia acontecer comigo”, registra a transcrição do depoimento dado ao delegado Edson Moreira, que comanda a investigação do caso. Na versão de Camelo, como Sales é mais conhecido, Macarrão o ameaçou duas vezes.

Camelo, 22 anos, é primo do goleiro Bruno Fernandes, ex-amante de Eliza e suspeito de elaborar o plano para executar Eliza – ele seria o principal interessado por causa de uma disputa de paternidade. No depoimento, Camelo disse que exceto por ele próprio, Bruno e Dayanne Souza, ex-mulher de Bruno,
todos os suspeitos estiveram com Eliza no suposto momento em que ela morreu. No primeiro depoimento, Camelo disse que Bruno estava no grupo que possivelmente executou a ex-amante do goleiro Bruno.

Camelo e Macarrão têm já brigaram outras vezes. Em um depoimento anterior, dado no dia 8 de julho, Camelo diz que Macarrão o separou de Bruno em 2008. A mãe de Camelo, Angela Maria Rosa Sales,
relatou à reportagem da Rede Record que o filho morou na casa do goleiro por cerca de cinco anos e só saiu de lá por ciúmes de Macarrão, que também foi morar na residência. 

O primo do goleiro contou que a briga definitiva com o goleiro se deu em um quiosque na praia do Recreio, no Rio de Janeiro, quando Macarrão teria insinuado que Camelo furtava dinheiro do atleta. O registro das declarações de Camelo sobre a desavença descreve da seguinte forma: “O declarante [Camelo] estava tomando chopp e Macarrão contou a Bruno o seguinte: “Ó, o Camelo não ta tomando chopp, ele ta trocando a bebida pelo dinheiro. Com isso o Bruno brigou comigo e a partir de então, Bruno me mandou embora do Rio de Janeiro, de volta para Belo Horizonte” (sic). Tanto Bruno quanto Camelo nasceram na periferia de BH.

Três meses depois da briga, Bruno e Macarrão teriam voltado a conversar.

A reportagem do R7 não conseguiu contato com os advogados que representam Macarrão e Camelo. 

Macarrão foi levado a delegacia nesta sexta-feira (16) para prestar seu segundo depoimento, mas, instruído por seu advogado, não
respondeu as questões da polícia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRABALHO ESCRAVO
Aliciamento de crianças: família de líderes religiosos é presa em operação da polícia
ATO OBSCENO
Homem é detido após entrar nu em culto evangélico
TRAIÇÃO
Vídeo: Mulher flagra marido com travesti dentro do carro e 'pancadaria come solta'
COVID 19 NO BRASIL
Brasil tem 1 órfão por covid a cada 5 minutos: 'Pensamos que crianças não são afetadas, mas sim
SELEÇÃO OLIMPICA
Brasil ameaça passeio em estreia contra a Alemanha, mas desperdiça chance de goleada histórica
TRAGÉDIA NO RIO
Barco vira com nove pessoas matando 3 crianças e 3 adultos
REVOLTA
Mulher tem parte do rosto destruído por ataque de pitbull sem coleira; assista
FLAGRA
Vigilante descobre traição e mata amante da esposa com 3 tiros
SOB INVESTIGAÇÃO
"Te achei!", gritou suspeito antes de matar jovem de 16 anos com 10 tiros
CRIME PASSIONAL
Homem mata a ex-mulher e atira contra a própria cabeça