Menu
SADER_FULL
domingo, 11 de abril de 2021
Busca
Brasil

Primeiro bebê de proveta do Brasil faz 20 anos

16 Out 2004 - 08h33
A estudante Anna Paula Caldeira, primeiro bebê de proveta do Brasil e da América Latina, completou 20 anos no último dia 7. A universitária de Curitiba nasceu seis anos depois do nascimento, na Inglaterra, de Louise Brown, primeiro bebê fertilizado in vitro no mundo.

A mãe da menina, Ilza, casa pela segunda vez, não podia mais ter filhos - teve cinco no primeiro casamento - porque havia retirado as trompas. Ela topou fazer parte da experiência inovadora, pelas mãos do médico paulista Milton Nakamura, falecido em 1997, informa o jornal O Estado de S. Paulo. "Levo uma vida supernormal", diz Anna Paula.

Hoje, segundo o Estadão, as taxas de gravidez subiram de 15% para 40% a 45% e os custos das técnicas de reprodução assistida baixaram de US$ 8 mil para US$ 3 mil. O o especialista do Centro Reprodução Humana do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, Arnaldo Cambiaghi, estima que existam no Brasil de quatro a cinco mil pessoas geradas com técnicas de reprodução assistida. No mundo, seriam 100 mil.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
CRISE NA PANDEMIA
Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV