Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Presídio de Dourados é o que mais sofre com a superlotação

24 Jul 2004 - 08h39

O presídio de Dourados Harry Amorim Costa que possui a maior capacidade de lotação do Mato Grosso do Sul é o que mais sofre com o problema da superlotação. Com capacidade para 538 detentos, o presídio abriga hoje a 1251 pessoas, segundo dados da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

A prioridade da Agência, no entanto, é retirar os presos das delegacias da cidade. Para tanto já está em fase de licitação a construção da Cadeia Pública de Dourados. O projeto partiu do Departamento Penitenciário Nacional, no Ministério da Justiça e está orçado em R$ 7,8 milhões, segundo Telles.

Quanto ao problema de superlotação no Presídio Harry Amorim, que possui hoje excedente de 713 detentos, o diretor da Agepen se atém a comemorar o número de detentos trabalhando: “hoje temos quase 700 detentos desenvolvendo atividades no presídio, o que diminui o stress causado pela superlotação”. Se não é a solução, o trabalho pode ser uma boa alternativa, aponta o diretor.

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio emergencial: 5,6 milhões de pessoas recebem nesta terça-feira
FAMOSIDADES
Luan Santana e Jade Magalhães terminam noivado de 12 anos
CORONAVIRUS NOS ANIMAIS
Gato é o primeiro animal no Brasil que testa positivo para o Coronavirus
ABSURDO
Enfermeiros, fisioterapeuta e médico são afastados após denúncia de estupro na UTI
BRASIL - 153.905 MORTES
Brasil registra 10,9 mil novos casos de covid-19 em 24 horas
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa paga hoje auxílio emergencial de R$ 300 a 1,6 milhão do Bolsa Família
BRASILEIRÃO
Com possível 'adeus' de Soteldo, Santos vence o Coritiba fora de casa
HORÁRIO DE VERÃO
HORÁRIO DE VERÃO: Brasil não terá horário de verão pelo segundo ano consecutivo
GOVERNO NA CONTRA-MÃO
Bolsonaro: Vacina contra a covid-19 não será obrigatória
BRASIL -152.460 MORTES
Covid-19: Brasil tem 713 óbitos e 28.523 novos casos em 24h