Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de maio de 2021
Busca
Brasil

Prejuízo com furacão nos EUA pode atingir US$ 10 bi

6 Set 2004 - 15h17
O furacão Frances pode ter causado entre US$ 2 bilhões e US$ 10 bilhões (de R$ 7 bilhões a R$ 35 bilhões) em prejuízo para as seguradoras, segundo previsões do Risk Management Solutions, especialistas no setor.

O Frances atingiu a costa da Flórida.

A destruição acontece três semanas após a passagem de outro furacão, o Charlie, que matou 26 pessoas.
 
As perdas com o Francês devem ser menores do que se pensou inicialmente, já que ele perdeu sua força antes de atingir a Florida. Tecnicamente, ele pode ser classificado como uma forte tempestade tropical.

Companhias aéreas

Antes de sua chegada, cerca de 2,8 milhões de pessoas deixaram suas casas e buscaram refúgio longe da costa. Outras 70 mil pessoas, entre residentes e turistas, permaneceram em abrigos do governo.

Algumas áreas do Estado ainda estão se recuperando do estrago causado pelo furacão Charlie, que causou prejuízos de US$ 7 bilhões (R$ 25 bilhões).

Temores de que a tempestade pudesse prejudicar a indústria cítrica na Flórida fez com que o preço do produto disparasse no mercado, atingindo a maior alta em 9 meses.

A possibilidade do Frances chegar no Estado do Alabama gerou uma alta também no preço do algodão.

A indústria de vôos domésticos também deve ser prejudicada. Vários americanos cancelaram seus planos para o fim de semana prolongado.

Michael Boyd, um consultor do Boyd Group, diz que a expectativa de perda para as companhias aéreas é de US$ 35 milhões a US$ 40 milhões (de R$ 122 a R$ 140 milhões).

Responsabilidade

Antes da chegada do Charlie, a rede de lojas de departamentos Wal-Mart fechou 75 de suas lojas e culpou o furacão por uma queda nas vendas durante o mês de agosto.

Para comerciantes e companhias aéreas, o furacão não poderia ter acontecido em época pior, coincidindo com o feriado do dia do trabalho nos Estados Unidos.

A data é normalmente sinônimo de grande movimentação no comércio.

Alguns comerciantes, entretanto, lucraram com o furacão, como lojas de alimentos e de materiais de construção.

Muitos dos residentes na Flórida se prepararam para a chegada do furacão reforçando as instalações de suas casas e estocando água e comida.

O pior desastre natural dos últimos anos, o furacão Andrew, causou prejuízos de US$ 20 bilhões (R$ 70 bilhões), em 1992.

Analistas dizem que, desde então, as seguradoras estão menos vulneráveis a prejuízos causados por furacões, com o governo da Florida assumindo uma responsabilidade maior.

 

BBC Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho