Menu
SADER_FULL
sábado, 6 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BONITO (MS)

Prefeitura propõe reajuste de 8,5% aos professores municipais em Bonito

Prefeito discutiu reajuste durante reunião

30 Mar 2011 - 19h32Por Bonito Informa

O prefeito municipal de Bonito, José Arthur (PMDB), reuniu-se com representantes do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Bonito (SIMTED) e da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) para debater, entre outras reivindicações, o reajuste salarial referente á 2011.

As negociações têm como pano de fundo o cumprimento da Lei Federal n.11738, de 16.07.2008, que institui o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, cuja constitucionalidade deverá ser julgada pelo Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira, 31 de março. A data base para o reajuste dos salários dos professores municipais é 1º de janeiro.

 Segundo o secretário municipal de Educação, Odinel Arruda, presente á reunião, a maioria das reivindicações apresentadas pelos professores em seu material de divulgação já foi atendida, incluindo a regulamentação do Estatuto dos Trabalhadores em Educação, aprovado em dezembro pela Câmara Municipal, a criação da Comissão de Valorização dos Trabalhadores da Educação e itens relacionados ás condições de trabalho, material e merenda.

De acordo com o prefeito municipal, José Arthur, Bonito paga hoje aos professores por dois períodos de atividades R$ 1.264,80, mais do que o piso nacional reivindicado pela categoria. “Gostaria de instituir um piso de R$ 2.000,00, se fosse possível, mas é preciso prudência para que as finanças do município não sejam colocadas em risco”, afirmou, “temos que fazer um compromisso que a prefeitura tenha condições efetivas de pagar”, concluiu.

Após duas horas de debates o prefeito municipal propôs aos professores um reajuste de 8,5% (retroativo á janeiro) – independente da decisão do STF sobre o piso salarial - e a abertura de novos debates em setembro, mês em que será possível estimar com segurança a arrecadação real do município em 2011. Com base nos dados financeiros então existentes será ou não concedido um índice complementar no reajuste.

A proposta deve ser levada pelo Simted para ser debatida pelos professores, que reivindicam um reajuste de 14% no piso salarial.

O prefeito José Arthur comprometeu-se também em enviar para votação na Câmara Municipal um projeto de lei propondo estender a licença-maternidade para seis meses e a criar uma comissão para estudar a revisão do Estatuto dos Trabalhadores em Educação do município. “Trabalho com a certeza de que a melhoria na educação se assenta em um tripé: melhores salários, melhor qualidade de ensino e melhor infra-estrutura”, afirmou. 

Participaram da reunião, além do prefeito e do secretário Odinel, o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, a presidente do Simted, Maria do Carmo Drumond, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Bonito, Sami de Souza Mustafá, os vereadores Nandinho dos Correios, Luisa Aparecida Cavalheiro de Lima, Josmail Rodrigues e Leonardo Casanova, gestores da Secretaria Municipal de Educação e professores.

Mais notícias de bonito e região

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento