Menu
SADER_FULL
terça, 7 de dezembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Prefeitura combate erosões no Córrego São João em Deodápolis

26 Nov 2009 - 08h24Por Wilson Amaral / Fátima News

O município de Deodápolis, por determinação do prefeito Manoel Martins (PSDB), tem determinado a Secretaria de Agricultura e mais especificamente o diretor de Meio Ambiente Engenheiro Agrônomo do município Carlos Antonio da Silva, para cuidar com carinho e atenção na conservação do solo e combate às erosões existentes no município. Foi criada no município através de decreto municipal nº. 013/2006 a APA (Área de Preservação Ambiental) tendo como gestor, o cidadão Manoel Martins.

 

 

A Prefeitura está investindo os recursos do ICMS ecológico, na produção de mudas de espécies nativas da flora local, para recuperar com reflorestamento área que apresente erosões e voçorocas. Segundo o Engenheiro Agrônomo Carlos, a meta estabelecida com reflorestamento, no mínimo 07 (Sete) hectares/ano, em Área de Preservação Permanente, contando certamente com o apoio dos produtores rurais, também será desenvolvido um trabalho de Educação Ambiental junto à comunidade rural e escolas da rede pública estadual e municipal. A prefeitura está desenvolvendo um trabalho de recuperação na 9ª Linha nascente, visando estabilizar uma voçoroca localizada na propriedade do Sr. Duquinha, e na APP (Área de Preservação Permanente) do Córrego São João, 9ª linha poente, ambos na micro-bacia do Córrego São João, totalizando aproximadamente 8,00 hectares a recuperar com reflorestamento. Nessa área foram plantadas mudas de espécies nativas, das quais se destacam Ipê tabaco, Paineira, Ipê-roxo, Genipapo, Pitomba, Cana fístula, Jatobá e outras exclusivas para recuperação de áreas degradadas. A prefeitura tem feito todo um trabalho de acompanhamento e distribuição de mudas para recompor a mata ciliar do Córrego São João na 9ª Linha com o intuito de estabilizar voçorocas e erosões. O processo de recuperação de área degradada consiste muito mais em criar condições para sustentação de uma população vegetal na área do que o próprio plantio desta população, uma vez que esta área não estando bem preparada e estável, dificilmente terá sucesso um plantio.

 

 

Pode-se ajudar a natureza com plantio de mudas de espécies nativas de rápido crescimento tornando mais rápido à recuperação. Segundo o Engenheiro Agrônomo Carlos o que a natureza sozinha faz em 40 anos, através de um bom trabalho que já foi constatado o homem pode fazer em 10 anos com reflorestamento.

 

 

O prefeito Manezinho destaca que é fundamental o envolvimento da prefeitura com mudas e acompanhamentos, conscientização, mas também é de suma importância a participação da população e dos proprietários de terras no trabalho de enriquecimento das florestas secundárias, para que eles adquiram conhecimentos sobre as espécies que podem gerar retorno econômico no futuro, sobre os aspectos da legislação ambiental, sobre a importância e o valor das florestas desde que manejada de forma sustentável, pois todos tendem a sair ganhando.

 

Leia Também

SONHO DA MATERNIDADE
Servidora Pública perde marido para a Covid, mas realiza sonho e dá à luz trigêmeos
LIÇÕES DA BIBLIA
O céu dos céus
covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança