Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 30 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
SITIOCA ALVORADA
Brasil

Prefeito de Caarapó tem 90% de aprovação

25 Jun 2007 - 14h42
A administração do prefeito de Caarapó, Mateus Palma de Farias (PR), tem aprovação de 90% da população. É o que indica recente pesquisa realizada pelo Instituto Braslopes, que entrevistou 200 pessoas nos dias 29 e 30 de abril. A empresa de pesquisas também realizou levantamento dos destaques empresariais e políticos do ano. Nesse quesito, o prefeito de Caarapó se destacou como o político do ano no município.
“Estamos buscando realizar uma administração voltada aos interesses dos cidadãos, desenvolvendo ações em todas as áreas”, declarou o prefeito. Ele acrescentou que “o mérito desse reconhecimento é de todos – funcionários, secretários, chefes de departamento, vereadores – gente que entende a nossa forma de administrar e dá a sua contribuição”.
Um dado interessante é que Mateus Palma de Farias nunca atingiu patamares inferiores a 90%, de acordo com pesquisas anteriores. Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul (IPEMS) no ano passado mostrou o prefeito de Caarapó em segundo lugar no Estado, com 92% de aprovação.

 
 
 
Dourados News

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA AINDA NÃO ACABOU
Pandemia avança e MS registra 555 novos casos de Coronavírus em apenas 24h
INCÓGNITA
Governo ainda não definiu como será o 13º de quem teve corte salarial
ANTICORPOS
Bebê nasce com anticorpos contra covid-19
Vítima contou violência sexual para a tia ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso é denunciado por estuprar filha de amigos e a enteada
FENÔMENO DA NATUREZA
Evento raro: Lua Azul poderá ser vista no Dia das Bruxas
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa deposita auxílio emergencial nesta 5ª feira para nascidos em novembro
FOI MAL
Bolsonaro recua e revoga decreto que facilita privatização dos postos do SUS
90% RECUPERADOS
Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia
ASSEDIO SEXUAL
Dono de loja é preso por estuprar jovem na entrevista de emprego
100 PAGAMENTOS
Mais de 17 milhões devem ficar sem todas as parcelas do auxílio