Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Preços de defensivos agrícolas caem 19%

4 Set 2006 - 15h24
Os preços dos agrotóxicos agrícolas, como fungicidas, herbicidas e inseticidas, caíram até 18,8% em Mato Grosso do Sul, no período de junho de 2005 a julho de 2006, segundo informações divulgadas ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A queda nos preços é fruto da fraca demanda pelos insumos.
Levantamento dos preços dos insumos (sementes, agrotóxicos, máquinas/implementos e serviços), realizado pela Conab com o objetivo de atualizar os custos de produção das diversas culturas agrícolas, revelou ontem que os fungicidas ficaram 18,87% mais baratos em Mato Grosso do Sul nos últimos 14 meses finalizados em julho deste ano. Somente no período acumulado de janeiro a julho de 2006 a desvalorização do insumo foi de 3,05% no Estado. Em todo o País, os valores dos fungicidas foram reduzidos em 23,08% de junho de 2005 a julho de 2006.
Os inseticidas também tiveram seus preços fortemente desvalorizados no período. O levantamento confirma que os valores dos inseticidas caíram 16,25% no Estado, em 14 meses, enquanto no País a queda foi de 20,38%. A maior queda foi verificada de junho a dezembro de 2005, uma vez que de janeiro a julho de 2006 a desvalorização acumulada foi de apenas 0,83% no Estado e de 6,94% na média nacional.
A Conab revelou ainda que os preços dos herbicidas caíram 13,96% em Mato Grosso do Sul e 20,2% no País de junho de 2005 a julho de 2006. No acumulado de janeiro a julho deste ano, a desvalorização no custo dos herbicidas foi de 6,86 no Estado e de 10,56% no País.
Segundo informações do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Agrícola (Sindag), a venda de agrotóxicos foi reduzida em 34% no primeiro semestre deste ano, em relação ao volume comercializado no mesmo período do ano passado. Em um ano, o setor teve uma queda no faturamento de quase 13%, saindo de US$ 4 bilhões para US$ 3,5 bilhões.
As indústrias fornecedoras afirmam que a redução nas vendas ocorre devido aos problemas enfrentados pelo setor primário da economia. Segundo as empresas revendedoras, as vendas de agrotóxicos para a próxima safra estão bastante atrasadas. Historicamente, as compras acontecem até a primeira quinzena de setembro, mas a previsão é que, neste ano, haja atraso e redução significativa na aplicação de agrotóxicos.
De acordo com a Conab, na região centro-sul do País, os agrotóxicos correspondem a 19,2% dos custos de produção da soja; cerca de 25,4% para o algodão; 10,4% para o arroz; 10,9% para o milho e 15,7% para o trigo. Considerando os preço do conjunto de fungicida, herbicida e inseticida, no País, houve desvalorização de 21,2% no período de junho de 2005 a julho de 2006 e de 7,8% nos sete primeiros meses de 2006.

 
Sul News

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amar a Deus
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'