Menu
SADER_FULL
sábado, 31 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Brasil

Preço mínimo para feijão, trigo e milho revolta ruralistas

27 Mai 2010 - 17h39Por Agrolink



O CMN (Conselho Monetário Nacional) vai anunciar na reunião de amanhã a revisão dos preços mínimos pagos ao produtor pelas culturas de milho, trigo e feijão.

A justificicativa do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) é que em algumas regiões, o preço mínimo é maior que o preço de custo de produção.

Caso o preço mínimo das culturas seja reduzido pelo CMN, o Mapa acredita que haverá desoneração significativa nos gastos do Tesouro Nacional com a manutenção do benefício.

Os deputados da bancada ruralista criticaram veementemente o posicionamento do governo. O deputado federal Moacir Micheletto (PMDB/PR) classificou de "aloprados" os técnicos que criaram sa proposta.

O deputado Luis Carlos Heinze (PP/RS) pediu para que uma reunião com o ministro Wagner Rossi seja marcada para hoje resolver o impasse.

Já Valdir Colatto (PMDB/SC) pediu a mobilização dos parlamentares da bancada e lembrou que a reunião do CMN acontece amanhã.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TENTATIVA DE ESTUPRO
Vídeo mostra empresário assediando jovem na entrevista de emprego
PANE EM AVIÃO
'Sobrevivemos só com a água chuva', diz cantor de MT que ficou 24 dias na mata
PANDEMIA AINDA NÃO ACABOU
Pandemia avança e MS registra 555 novos casos de Coronavírus em apenas 24h
INCÓGNITA
Governo ainda não definiu como será o 13º de quem teve corte salarial
ANTICORPOS
Bebê nasce com anticorpos contra covid-19
Vítima contou violência sexual para a tia ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso é denunciado por estuprar filha de amigos e a enteada
FENÔMENO DA NATUREZA
Evento raro: Lua Azul poderá ser vista no Dia das Bruxas
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa deposita auxílio emergencial nesta 5ª feira para nascidos em novembro
FOI MAL
Bolsonaro recua e revoga decreto que facilita privatização dos postos do SUS
90% RECUPERADOS
Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia