Menu
SADER_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Preço do milho cai na safra de 2004/05

29 Nov 2004 - 15h33

Para os produtores que investiram na produção de milho este ano as notícias não são animadoras. As previsões mostram que fatores internos e externos comprometem seriamente os preços do grão. Quem afirma é a economista e consultora da Casa Rural de Mato Grosso do Sul (Famasul/Senar/Funar), Adriana Mascarenhas.

Segundo a consultora, o panorama internacional é desfavorável aos preços do milho brasileiro. Um dos motivos é a grande oferta do produto dos Estados Unidos para este ano, em torno de 298 milhões de toneladas, o que deverá recompor parte dos estoques mundiais. Outro fator determinante é a produção chinesa em torno de 121,6 milhões de toneladas, cerca de quatro milhões de toneladas superior a safra passada.

A queda significativa dos preços de exportação, menores que os preços internos, limitam a recuperação dos valores domésticos”, explica a consultora Adriana Mascarenhas.

A desvalorização do real frente ao dólar, a queda do preço do milho na bolsa de Chicago e a lentidão da liquidez do mercado doméstico são outros pontos que enfraquecem o desenvolvimento do valor do milho nacional. Os armazéns ainda estão cheios do produto. A tendência é que com a chegada da nova safra, haja uma pressão para diminuir os preços, a fim de liquidar os estoques”, complementou a consultora.

Houve uma retração de 75,5% nas exportações brasileiras de milho no mês de outubro, ou seja 116.184 mil toneladas, contra 475.484 mil toneladas no mesmo período do ano passado. Em Mato Grosso do Sul a situação não é diferente, o estado exportou 88.507 mil toneladas no ano passado e este ano nesse mesmo período não houve exportação.

O cenário da produção de milho mundial afeta diretamente todos os estados brasileiros. A situação é problemática, até mesmo para os produtores que irão colher o milho mais cedo e que historicamente poderiam aproveitar o período de entressafra em janeiro. Eles não deverão vivenciar este mercado em 2005.

Comparando a área plantada do ano passado, no período de verão, que alcançou 93.244 mil ha, com a safra deste ano, no mesmo período, foram plantados somente 80 mil ha, uma redução de 13,2%. O consultor da Funar, Aderson Cesconetto, esclarece que os produtores estão percebendo que o milho nesta época do ano não é tão competitivo como a soja, que aumentou sua área em 8,96%. “Os produtores estão deixando de plantar no verão, para plantar mais no inverno, pois a soja não é produzida nesta época”, salientou o consultor.

De acordo com as projeções do mercado futuro, em janeiro de 2005 a saca de 60 quilos do milho no mercado externo deverá estar sendo comercializada R$ 13 e no mercado interno R$ 18,00.

 

 

Famasul

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho