Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 3 de junho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Preço do álcool recua 30% em três semanas

12 Mai 2007 - 10h43

O preço do álcool combustível caiu cerca de 30% nas usinas paulistas nas últimas três semanas, segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

A maior queda foi registrada nesta semana, chegando a 13,8% e levando o litro do combustível para R$ 0,7495. De acordo com o Cepea, a redução dos preços é resultado do estágio mais avançado de processamento da cana e do aumento da produção.

Segundo a Unica (União das Indústrias de Cana-de-Açúcar), 145 das 268 usinas do centro-sul já começaram a moenda para a produção de açúcar e álcool. No ano passado o processamento começou mais tarde, tanto que na segunda semana de maio a queda no preço do álcool nem havia chegado a 1%, segundo dados do Cepea.

"Algumas unidades anteciparam a moagem por ser a primeira safra, outras estão aproveitando a demanda aquecida", afirma a pesquisadora em açúcar e álcool do Cepea, Evelise Rasera Bragato.
Os preços também podem ser impactados pela safra maior.

Segundo a estimativa da Conab, a produção nacional da safra 2006-2007 ficará 10,3% acima da anterior, chegando a 475,73 milhões de toneladas. Não há estimativa de quanto já está em processamento, mas ainda há a expectativa de queda nos preços. É que, apesar de a maioria das unidades terem começado o processamento no mês passado, a safra termina só em dezembro, e no Nordeste ela só começa em setembro.

No entanto, Evelise ressalta que há fatores climáticos e de mercado que podem levar o preço para outro caminho. "Parte da produção pode ir para o exterior, há possibilidade de estocagem do produto ou de retenção do álcool destinado ao mercado nacional por meio dos contratos", diz a pesquisadora.

O álcool anidro, misturado à gasolina, também teve uma queda brusca na última semana, chegando a ter o preço reduzido em 8,04%. No entanto, segundo Evelise, a prioridade dos produtores é a produção de álcool combustível, por isso a queda foi maior (13,8%).

"Nem sempre é assim, o comportamento é diferente a cada ano. Neste, os produtores estão aproveitando a venda de carros flex." Segundo a Anfavea, 82,1% dos automóveis licenciados no mês de abril de 2007 foram bicombustíveis, um total de 139.555 veículos.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSUSTADOR E REAL NO BRASIL
Com uma morte por minuto, Brasil registra 1.349 mortes por coronavírus nas últimas 24h, novo recorde
JULGAMENTO
TSE julga se cassa Bolsonaro e vice a partir de terça
AUXILIO DOENÇA
Como pedir concessão e prorrogação do auxílio-doença durante pandemia
1º CASO NO BRASIL
Paciente recuperada de coronavírus no Piauí volta a ter teste positivo
VITIMAS DA COVID 19
Mãe, avó e irmão de jovem morrem por covid-19: 'essa doença é horrível'
COVID-19
Brasil registra mais de 31 mil mortes por covid-19
COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'