Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 22 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Preço da soja sobe em Chicago e dá alívio ao produtor

7 Nov 2006 - 09h06

Apesar de os Estados Unidos, líderes mundiais na produção da oleaginosa, anunciarem, em breve, uma safra recorde próxima de 90 milhões de toneladas, os estoques por lá também estarem maiores que os de todos os tempos e ter equilíbrio confortável entre oferta e consumo mundiais, a soja passa por um período de forte elevação de preços na Bolsa de Chicago, a meca da formação dos patamares de negociação da oleaginosa. Bom para o Brasil, pois as nuvens negras que rondavam a cultura do produto começam a se dissipar e os novos preços do mercado internacional já viabilizam ganhos até mesmo em regiões distantes do País.

Enquanto nos Estados Unidos a colheita avança e já atinge 90% da área plantada, no Brasil o plantio cobre apenas 40% da área destinada ao produto. O cenário de preços bons dá novo ânimo aos produtores brasileiros que, pela primeira vez nos últimos anos, têm clima favorável no período de plantio.

A explicação para o fato de a soja subir, mesmo com a demanda e a oferta mundiais estarem equilibradas, é que a nova formação de preços dos grãos deixou de ser determinada apenas pela demanda de alimentos, mas também pelo volume destinado à produção de agroenergia: etanol e biodiesel, principalmente. E é essa interligação entre a demanda de grãos para alimentos e para a agroenergia que está elevando os preços das commodities.

A soja sobe por falta de milho e de trigo, sendo que esses dois últimos, com os maiores preços em uma década, devem atrair os produtores na safra 2007/8, que vão aumentar a área plantada em busca de maior rentabilidade. A opção dos produtores por milho e trigo, principalmente nos Estados Unidos, deixa espaço menor para a soja.

Os números são impressionantes, segundo Fernando Muraro, da Agência Rural, de Curitiba (PR). Os norte-americanos vão colher 277 milhões de toneladas de milho neste ano, mas o consumo já supera 300 milhões de toneladas. Os estoques finais desta safra ficarão em 25,3 milhões de toneladas. A relação de estoques e consumo cai para apenas 8%, ou seja, o suficiente para apenas 31 dias de consumo nos Estados Unidos. "Isso é muito perigoso", afirma Muraro.

Há dois anos, a relação era de 20%, e os estoques garantiam 72 dias de consumo. Essa relação de estoques e consumo cai perigosamente também nos números mundiais. A safra mundial de milho deste ano deverá ficar em 690 milhões de toneladas, com queda de 0,5%. Já o consumo sobe para 722 milhões de toneladas, com alta de 3%. Os estoques, que eram de 125 milhões no ano passado, recuam para 90 milhões, ou seja, apenas 12% do consumo total.

O equilíbrio entre oferta e demanda de milho pode ficar ainda mais complicado se não houver aumento de produção por expansão de área e elevação da produtividade. Leonardo Sologuren, da consultoria Céleres, de Uberaba (MG), diz que em 2002 os Estados Unidos destinavam 21 milhões de toneladas de milho para a produção de etanol.

Em 2010, esse volume sobe para 66 milhões de toneladas. Essa demanda maior e a previsível melhor remuneração aos produtores de milho vão exigir aumento de área para o produto em detrimento da área destinada à cultura da soja. Mas a demanda por soja também é crescente com os programas de agroenergia. José Pitoli, da Coopermibra, diz que a produção de biodiesel vindo da soja cresce e que a demanda desse óleo vegetal será de 4 milhões de toneladas já nós próximos anos. Para a obtenção desse volume de óleo, serão necessários 20 milhões de toneladas de grãos de soja, acrescenta.

 

 

 

Mídia Max

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro