Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de outubro de 2021
Busca
Brasil

PPS vai pedir expulsão de Blairo Maggi

31 Out 2006 - 13h11
A Executiva Nacional do Partido Popular socialista (PPS) vai encaminhar ao Conselho de Ética do partido o pedido de expulsão do governador do Mato Grosso, Blairo Maggi. "Como foi uma decisão da Executiva do partido de desfiliá-lo e isso não foi possível pelo TRE, vamos solicitar ao Conselho de Ética que abra o processo de expulsão", disse o presidente do partido, Roberto Freire.

Maggi terá um prazo para se defender e depois a Executiva tomará a decisão a partir do relatório do Conselho de Ética. De acordo com Freire, a expectativa é de que o processo dure cerca de um mês.

O governador do Mato Grosso chegou a declarar que se desfiliaria do partido, mas voltou atrás. O presidente do PPS aceitou a desfiliação e encaminhou ao TRE de Mato Grosso um comunicado de que o governador reeleito não pertencia mais ao partido, mas o TRE não aceitou. "Ele (Maggi) não sustentou a palavra dada, inclusive publicamente, de que poderia se desfiliar. E nós o desfiliamos, só que ele recuou. Assim, só nos resta a expulsão".

Maggi apoiou a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de o PPS ter feito indicação preferencial pelo candidato Geraldo Alckmin (PSDB). O PPS acusa Maggi de ter vendido seu apoio, já que o governo federal liberou R$ 1 bilhão para a renegociação de dívidas agrícolas no Mato Grosso.

Em entrevista coletiva à imprensa ontem (30), Maggi negou que seu apoio à campanha de Lula tenha sido vinculado à destinação dos recursos. A verba, explicou, destinava-se a obras estruturais, à agricultura e à pecuária, dentro do pacote agrícola lançado pelo governo em maio, e que também contemplou outros estados.

A Executiva Nacional do PPS está reunida hoje para discutir também a fusão do partido com o PMN (Partido da Mobilização Nacional) e o PHS (Partido Humanista da Solidariedade). A fusão ajudaria os três partidos a ultrapassar a cláusula de barreira, já que unidos eles conseguiram 5,5%¨dos votos nacionais para a Câmara dos Deputados. A fusão dará ao novo partido 27 deputados federais e um senador.

 

Terra

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'
NAUFRÁGIO
Barco naufraga e duas pessoas desaparecem; buscas continuam nesta segunda (11)