Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 7 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
Brasil

Poupador tem até hoje para reaver perdas com Plano Bresser

31 Mai 2007 - 05h14

Os brasileiros que tinham caderneta de poupança à época do Plano Bresser, em junho de 1987, têm até hoje (31) para pedir ressarcimento das perdas provocadas pelo pacote econômico. Segundo economistas, a reposição terá valor máximo de 25%.

O prazo para os que se sentiram lesados entrarem com ações judiciais termina quando o plano completa 20 anos, tempo máximo aceito pela Justiça para ações de ressarcimento.

A implementação do Plano Bresser modificou o indexador da poupança de OTN (Obrigação do Tesouro Nacional) para LBC (Letra do Banco Central). Ou seja, entre os dias 1º e 15 de junho, a poupança seria remunerada pela variação da OTN. Do dia 16 em diante, valeria a LBC --a diferença entre as taxas foi de 8,08%.

Porém, a regra não foi respeitada à época, e os bancos trabalharam durante o mês todo usando o indexador que rendia menos, a LBC. É justamente essa diferença de valores que as pessoas têm direito a receber.

Segundo o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa de do Consumidor), com o prazo expirado, o dinheiro passará a integrar o patrimônio dos bancos.

Como conseguir

Para ter direito ao ressarcimento, as cadernetas de poupança devem ter data de aniversário entre os dias 1º e 15 de junho, e a conta deve ter sido mantida pelo poupador até julho de 1987.

A responsabilidade pelo pagamento é do banco onde a conta era (ou é) mantida. Não é preciso que o investidor saiba o número de sua conta --basta procurar o banco. Caso ele tenha sido vendido a outro, os novos donos herdam a obrigação de prestar as informações. O Banco Central (0800-9792345) informa este tipo de dado.

No banco, o correntista deve pedir os extratos ou microfilmagem de junho e julho de 1987. É com estes documentos em mãos que o consumidor deve procurar um advogado, fazer os cálculos de quanto deve receber e então entrar na Justiça.

Se preferir, o consumidor pode entrar no Juizado Especial Cível, sem advogado (veja onde e como). No entanto, sem o profissional, os processos não podem envolver mais que 20 salários mínimos (R$ 7.600).

O Idec aconselha que o consumidor solicite os extratos em duas vias e por escrito (a instituição sugere um modelo em seu site). Se o banco não entregar o documento até o dia 31, o consumidor poderá anexar o protocolo do pedido no processo.

Caso aquele que tem direito à revisão tenha morrido, a solicitação deve ser feita pelo cônjuge, inventariante, herdeiro ou espólio.

As informações contidas nos extratos devem ser claras, possibilitando a identificação do direito do poupador para reaver ou não as perdas. O Idec já notificou instituições financeiras (Caixa Econômica Federal, Bradesco e Itaú) que entregaram aos consumidores microfilmagens com problemas ou se recusaram a fazê-lo.

Ação coletiva

Caso o consumidor não consiga entrar com uma ação individual, o Idec informa que vai entrar com uma ação coletiva contra os bancos Nossa Caixa, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Safra, Itaú (Banestado), Unibanco (Bandeirantes), Banco Real e Bradesco (BCN, Alvorada, Mercantil e Finasa).

O instituto alerta que se o consumidor que entrou com uma ação individual tiver decisão desfavorável, não será beneficiado de uma possível decisão favorável na ação coletiva. O inverso também ocorre. Se a ação coletiva fracassar, o consumidor que entrou sozinho na Justiça ainda pode se beneficiar, o que não se entenderá a outros prejudicados pelo Plano.

 

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

VACINA COVID 19
Bolsonaro diz que vacina contra covid deverá estar disponível em dezembro
FALSIFICAÇÃO
Nota falsa de R$ 200 começa a circular
REABERTURA DO COMÉRCIO
Brasil e Paraguai podem reabrir comércio na fronteira em 10 dias, diz ministro
REINFECÇÃO EM ALERTA
Novo coronavírus tem segundas novas ondas de reinfecção e acendem sinal de alerta
FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus
TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277