Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Posse da nova administração do judiciário de MS será dia 1º

20 Jan 2011 - 12h56Por TJ / MS

Está definido: a posse da nova administração do Tribunal de Justiça de MS, biênio 2011/2012, será no dia 1º de fevereiro, às 17 horas, no plenário do Tribunal Pleno, no Palácio da Justiça.

Assumem os desembargadores Luiz Carlos Santini, como presidente; Hildebrando Coelho Neto, cono vice-presidente, e Atapoã da Costa Feliz, como corregedor-geral.

Os três, que responderão pelos destinos da justiça sul-mato-grossense pelos próximos dois anos, foram eleitos em novembro de 2010, por aclamação.

Demonstrando seu caráter humilde, ao ser eleito presidente, Santini afirmou que não hesitará em pedir o auxílio dos desembargadores que já ocuparam o mais alto posto da justiça de MS.

“Não me intimidarei em buscar ajuda nos gabinetes dos ex-presidentes, cujas experiências administrativas serão muito úteis”, disse ele à época, lembrando que espera o apoio dos pares nas medidas a serem adotadas em sua administração.

Luiz Carlos Santini é paulista de Bauru, cidade onde se formou em Direito na década de 1960. Tem Especialização na USP e na PUC em Direito Administrativo e Direito Tributário.

Em 1977, ingressou na magistratura de MS na 1ª Vara Cível da Comarca de Aparecida do Taboado.

Três anos depois, por merecimento, foi promovido para a 1ª Vara Cível de Aquidauana e, em 1984, por antiguidade, foi promovido para a 2ª Vara Cível em Campo Grande.

O novo presidente do TJMS foi professor da UFMS nas cadeiras de Direito Constitucional e Ética Profissional. Em 1987, por permuta, passou a titularizar a 1ª Vara Cível da Capital e, em 1991, por antiguidade, foi promovido ao cargo de desembargador do TJMS.

Santini exerceu o cargo de Vice-Presidente do Tribunal de Justiça, no biênio 1999/2000.

O novo vice-presidente também está preparado para novos desafios, embora fazer parte da administração do TJMS não seja novidade, pois ele foi Corregedor-Geral de Justiça no biênio 2005/2006.

Hildebrando Coelho Neto nasceu em Tocantinópolis (TO) e formou-se em Direito pela Universidade Federal de Goiás e, em 1977, assumiu a magistratura de Goiás.

Em 1981, preferiu viver em MS e ingressou na magistratura sul-mato-grossense como juiz na Comarca de Rio Verde de Mato Grosso. Dois anos depois, por antiguidade, foi promovido para Dourados e atuou na 3ª Vara Cível.

Foi professor de Direito Civil e Direito Tributário na antiga SOCIGRAN. Por antiguidade, em 1988, foi promovido para a 4ª Vara Cível de Campo Grande e, em 1996, por merecimento, foi promovido ao cargo de desembargador do TJMS.

As questões da Corregedoria não são novidades para o novo Corregedor-Geral, já que o Des. Atapoã da Costa Feliz ocupou, com extrema competência, o mesmo cargo no biênio 2003/2004.

Ele é natural de Guararapes, interior paulista, e formado em Direito pela Faculdade de Uberlândia (MG).

Ingressou na magistratura sul-mato-grossense em 1979, como juiz na Comarca de Glória de Dourados.

Em 1980, foi promovido, por antiguidade, para a 2ª Vara da Comarca de Paranaíba e, dois anos depois, removido para a 1ª Vara de Amambai. No mesmo ano foi removido para a 2ª Vara da Comarca de Corumbá.

Em 1986, por antiguidade, foi promovido para a 7ª Vara Criminal em Campo Grande.

Na Capital, atuou na 5ª Vara Cível, na 3ª Vara Criminal e na 3ª Vara Cível. Em 1995, por antiguidade, foi promovido ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas