Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 19 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Portuguesa faz a festa no Morumbi vencendo São Paulo de virada

18 Jan 2010 - 09h46Por Assessoria

Faltou fôlego para o São Paulo. E sobrou disposição para a Portuguesa no Morumbi. No primeiro clássico paulista da temporada, ontem, os visitantes mostraram melhor preparo físico e uma disposição mais vibrante para vencer por 3 a 1, de virada.
Vilões e heróis costumam fazer partes das histórias e enredos de filmes e novelas. No futebol, também não faltam personagens que ganham destaques - negativa ou positivamente. Neste domingo, o goleiro Fábio foi um dos astros principais no primeiro clássico paulista da temporada, com defesas importantes e difíceis. Do outro lado, Marcelinho Paraíba foi o melhor, mas perdeu brilho com a má atuação do time no segundo tempo e o desequilíbrio (novamente) de Dagoberto, expulso por falta desnecessária.
O jogo foi de reencontros e começos. Dono de dois títulos paulistas com o São Paulo, Marcelinho Paraíba vestiu novamente a camisa tricolor e mostrou que estava com saudades de fazer a festa no Morumbi. Já Léo Lima passou pelo estádios outras vezes como adversário, atuando pelo Palmeiras. Contra a Lusa, mostrou que pode ajudar o time, mas que ainda precisa de entrosamento com os companheiros. Athirson era a esperança da Portuguesa, mas ele sofreu uma lesão muscular e vai desfalcar a equipe por mais três partidas, adiando sua reestreia.
O São Paulo adotou novo esquema tático. Deixou o 3-5-2, que o acompanha há anos, para atuar no 4-4-2. Na etapa inicial, tudo foi bem. Quase tudo - alguns chiados de impaciência surgiram no começo. Mas foi só Marcelinho Paraíba arriscar de longe para balançar as redes, aos 38 minutos, para a alegria tomar conta no estádio.
O chute do jogador de cabelos loiros tingido foi logo em seguida a um passe errado de Hernanes, que criou algumas tímidas vaias da torcida. Antes, o São Paulo desperdiçou gols. Muitos deles.
Washington mostrou estar fora de ritmo. Em um lance, saiu na cara de Fábio e ajudou o goleiro a se consagrar. Minutos antes, o camisa 1 lusitano reclamou de um pênalti marcado - Marcelinho Paraíba cruzou e a bola bateu no braço de Glauber - , mas, seguro, não deixou Rogério Ceni ser feliz e pulou bonito no lado esquerdo - no rebote, Hernanes chutou por cima.
O São Paulo do primeiro tempo sumiu no segundo. O time deixou de atacar e foi dominado pela Portuguesa. Aos 9, bobeira geral na defesa e Héverton empatou. Três minutos depois, Antonio Rogério Batista do Prado anotou pênalti duvidoso de Richarlyson em Fabrício, que o meia Marco Antônio não desperdiçou.
Com o placar desfavorável, não restava mais nada ao São Paulo do que ir para a frente. O intuito foi prejudicado pela bobeira de Dagoberto, que chutou Henrique e foi expulso justamente.
A Portuguesa, que já estava melhor, continuou pressionando. De tanto insistir, chegou ao terceiro gol, com Héverton, aos 47. No primeiro jogo do ano, o São Paulo mostrou desentrosamento e falta de preparo físico. Ricardo Gomes vai ter de trabalhar para arrumar o time. Já Vagner Benazzi pode comemorar a primeira vitória da Lusa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado