Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Ponte Preta repete 2010 e acaba com a invencibilidade do Corinthians

10 Mar 2011 - 08h42Por

De novo um ex-corintiano. De novo a Ponte Preta. Assim como no ano passado, a equipe de Campinas acabou com a invencibilidade do Corinthians no Paulistão. E se em 2010 foi Finazzi o responsável pelo triunfo da Macaca, nesta quarta-feira, no Pacaembu, Everton Santos fez o gol da vitória por 1 a 0 (assista ao vídeo). Assim como o algoz da última edição, o atacante foi rebaixado com o Timão no Brasileirão de 2007.

Na temporada anterior, a Ponte Preta, que agora acumula dez jogos sem perder no estadual, com sete vitórias e três empates, parou uma sequência invicta de cinco jogos do Timão. Dessa vez, no entanto, acabou com um retrospecto de 11 jogos sem perder. Com 24 pontos, a Macaca pulou da sexta para a quarta colocação na tabela. Podendo, no entanto, perder uma posição após o complemento da rodada.

Até porque o São Paulo, sexto, com 22 pontos, joga com o Ituano nesta quinta-feira, no Morumbi. Essa partida, aliás, interessa muito ao Corinthians. Ainda líder apesar da derrota desta noite, o Timão (25) perderia a ponta no caso de o rival tricolor vencer a equipe de Itu. Tudo por conta do número de vitórias

O Corinthians volta a jogar pelo Campeonato Paulista no próximo domingo, contra o Mirassol, às 16h, no interior do estado. Já a Ponte Preta recebe o lanterna Grêmio Prudente, sábado, às 17h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Jogo bonito, sim. Mas e o gol?
Muito toque de bola e pouca finalização. Corinthians e Ponte Preta fizeram um primeiro tempo de alta qualidade técnica. As duas equipes trocaram passes com maestria e se movimentaram muito bem em campo. Só que faltaram gols para que o placar mostrasse a justiça da partida no estádio do Pacaembu.

A Ponte Preta mostrou logo de cara que daria trabalho ao Timão. Com intensa troca de passes envolveu o meio de campo adversário. Mas rapidamente o Corinthians se encontrou no jogo. E quase abriu o marcador aos oito minutos. Paulinho tabelou com Liedson, recebeu passe de calcanhar e chutou cruzado, para fora.

Enquanto isso, a Macaca, embora tivesse bom passe, não conseguia finalizar. Sua melhor chance foi em chute de longe de João Paulo. A bola passou por cima do travessão. O Corinthians sofria do mesmo problema e pouco chutava a gol. Por outro lado, o trio Morais, Dentinho e Liedson estava inspirado. Mas pouco efetivo.

Comandados pelo meia, os dois atacantes do Corinthians ficaram por várias vezes em boas condições na grande área, porém pecaram na hora da conclusão. Só aos 33 minutos é que uma jogada do trio terminou com finalização. Morais cruzou, Liedson ajeitou de calcanhar e Dentinho bateu rasteiro. A bola desviou na zaga.

Satisfeitos com o rendimento dos seus jogadores no primeiro tempo, os técnicos Tite, do Corinthians, e Gilson Kleina, da Ponte Preta, voltaram para a etapa final com as mesmas formações. E assim como antes, o jogo começou com bastante toque de bola. Porém, o clima ficou mais quente, com algumas faltas.

É verdade que faltava finalização à partida, mas Alessandro errou de lado em sua “tentativa”. Aos três minutos, após cruzamento do lateral-direito da Ponte Preta, Guilherme, o corintiano bateu com categoria contra a meta de Julio Cesar. O gol só não foi consumado porque a bola bateu no travessão. Susto!

Mas a Macaca chegaria ao gol aos 12 minutos. O ex-corintiano Everton Santos avançou com a bola, cortou Alessandro e chutou forte de fora da área. Julio Cesar chegou a desviar, mas não evitou o gol da Ponte Preta. O goleiro, aliás, demorou a cair para a defesa e por isso perdeu o tempo da bola.

Depois do gol, o Corinthians mudou: saiu Morais e entrou Edno. E foi com o atacante a melhor chance do Timão até então. Ele recebeu passe de Dentinho na esquerda e bateu cruzado, aos 23 minutos. Mas ninguém concluiu. Embora tivesse mais posse de bola, o Timão encontrou dificuldades para achar espaços.

A última tentativa de Tite no Timão foi sacar os laterais Alessandro e Fábio Santos e mandar a campo o atacante Willian e o meia Luis Ramírez. Mas não deu certo. Se bem que Dentinho teve o gol de empate em sua cabeça aos 48 minutos, mas acertou o travessão.

Assim, caiu o último invicto do Campeonato Paulista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS