Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de abril de 2020
SADER_FULL
Busca
MEDICAL CENTER - POLONIO
brasileirão 2013

Ponte Preta marca dois gols no fim e amplia crise do Corinthians

Jogar de azul não resolveu os problemas do Corinthians. No duelo dos alvinegros em crise, em Campinas

19 Set 2013 - 07h13Por Gazeta Esportiva

Jogar de azul não resolveu os problemas do Corinthians. No duelo dos alvinegros em crise, em Campinas, na noite de quarta-feira, ganhou aquele que se manteve fiel à sua tradição e buscou dois gols no finalzinho, com Fellipe Bastos e Adailton. Ao fim dos 90 minutos, o placar do Moisés Lucarelli apontou 2 a 0 para a Ponte Preta.

Foi a primeira vitória da formação campineira nas últimas nove rodadas do Campeonato Brasileiro. A equipe segue em penúltimo lugar, agora com 19 pontos, mas alimenta a esperança de uma arrancada que a tire da zona de rebaixamento. Estacionado nos 30, sem vencer há cinco jogos, o time do Parque São Jorge segue em queda livre, cada vez mais distante da zona de classificação à Copa Libertadores.

Os donos da casa foram melhores no primeiro tempo, aproveitando as dificuldades dos visitantes para sair de seu campo de defesa. Os comandados de Tite cresceram após o intervalo, com as entradas de Emerson e Danilo, mas não chegaram a criar oportunidades muito claras de gol.

Quando o jogo caminhava para um empate sem gols, Maldonado errou e cometeu falta em Adailton – que entrou muito bem no lugar de William e foi decisivo. Fellipe Bastos bateu no ângulo, aos 42 minutos do segundo tempo. No desespero, reclamando de pênalti em Guerrero, o Corinthians levou mais um no último lance, em triunfo de Adailton sobre Cássio.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Fellipe Bastos puxa a fila da comemoração depois de abrir o placar em boa cobrança de falta

Sem saída
Desfalcado nas laterais, Tite recuou Edenílson para a direita e apostou em uma dupla de cabeças de área formada por Ralf e Maldonado. Pouco entrosados, além de não conseguir dar ao time uma saída de qualidade, os volantes tiveram dificuldade na marcação pelo meio.

A Ponte, com o suporte de três volantes, dominava o meio-campo e contava com boa organização de Adrianinho. Foi ele quem deixou Chiquinho na cara de Cássio – a bola entrou, mas o gol foi bem anulado – e serviu Uendel para um chute perigoso pela esquerda, pouco depois.

O Corinthians assustou em chute de Guerrero e em cabeceio mascado de Ralf, mas foram os donos da casa que tiveram as melhores oportunidades. Chiquinho teve duas delas, gingando na frente de Paulo André e batendo à direita em uma, caindo nas costas de Maldonado e parando em Cássio na outra.

A essa altura, Maldonado já estava na lateral direita. Percebendo o problema de saída dos visitantes, Tite colocou Edenílson no meio. Ele também inverteu as posições de Alexandre Pato e Romarinho algumas vezes e só conseguiu ver uma boa tabela de Romarinho com Guerrero. Romarinho sairia em boa posição para marcar, mas uma falta que poucos viram foi anotada. Na sequência, com o lance parado, o atacante alvinegro ainda foi atingido pelo cotovelo de Artur.

Triunfo alvinegro
Tite ainda viu um cabeceio perigoso de Alef e resolveu mexer no intervalo. Emerson e Danilo substituíram Alexandre Pato e Romarinho. Danilo entrou na direita, o Sheik foi para esquerda e Edenílson retornou à lateral. Maldonado voltou a formar uma dupla com Ralf.

As alterações deram resultado. Sabendo usar Guerrero no pivô, Danilo entrou muito bem, servindo Emerson com frequência para chutes da esquerda. O centroavante cresceu com as mexidas e recebeu de Douglas na cara do gol, mas um impedimento foi mal marcado enquanto o chute acertava o goleiro Roberto.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O Corinthians melhorou com as entradas de Danilo e Emerson no intervalo, mas não foi suficiente

A melhor chance foi em escanteio desviado por Ralf no primeiro pau, mas Adailton, que acabara de substituir o contundido William, começou ali a ser decisivo, tirando o doce da boca do Sheik. Nos 15 minutos finais, Adailton infernizou pelo lado esquerdo do ataque da Ponte.

O atacante parou em Cássio duas vezes e esteve perto de dar assistência a Chiquinho antes de sofrer falta de Maldonado, bem batida por Fellipe Bastos, aos 42 minutos. Já aos 48 minutos, enquanto Guerrero pedia pênalti, a zaga pontepretana deu um bico e viu a bola chegar ao ataque. Adailton ganhou na corrida de Gil e tirou de Cássio para castigar um pouco mais o time de azul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS NO MS
Coronavírus em MS, Confira os gráficos de como está a situação no Estado
MUNDO DA MÚSICA
Dupla de MS briga com Naiara Azevedo por publicar música sem autorização
332 MORTOS
Casos de coronavírus no Brasil em 3 de abril
TODOS CONTRA CORONAVÍRUS
Grupo Boticário doa 216 ton. de itens de higiene e anuncia apoio à compra equipamentos hospitalares
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Mandetta responde críticas de Bolsonaro: 'quem tem mandato fala, quem não tem, trabalha'
252 MORTOS
Casos de coronavírus no Brasil em 2 de abril
ASSASSINATO
Menina de 13 anos que estava desaparecida é encontrada morta com sinais de espancamento
DOURADOS - POLONIO IMÓVEIS
Polonio Imóveis informa em como pedir a pausa de 3 parcelas no financiamento imobiliário da Caixa
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Farmácias abrem mais de 2 mil vagas de emprego; salários chegam a R$ 7.500
BRASIL 2019
Relembre os principais momentos esportivos do Brasil em 2019