Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 10 de maio de 2021
Busca
Brasil

Ponta Porã continuará recebendo apoio do governo, diz Zeca

8 Dez 2004 - 16h38
O governador Zeca do PT afiançou ao prefeito eleito de Ponta Porã, Flávio Kayatt (PSDB), que as obras estaduais em andamento serão concluídas no prazo previsto e a cidade continuará recebendo todo o apoio necessário do governo em sua gestão. “Pode ter absoluta certeza que estou recebendo o senhor com espírito desarmado. O que foi dito durante a campanha ficou na campanha, faz parte do jogo político. Mas como homens públicos temos que entender uma coisa: a democracia tem que ser respeitada”, disse o governador.

A audiência com Kayatt foi solicitada pelo presidente da Assembléia Legislativa, Londres Machado (PL) e pelo líder do governo, Ary Rigo (PDT), que participaram da reunião. Também estavam presentes os secretários de Coordenação Geral do Governo, Raufi Marques, de Infra-Estrutura e Habitação, Paulo Duarte e o diretor-presidente da Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos), Carlos Augusto Longo Pereira.

Zeca lembrou que no dia 26 de novembro já havia conversado com a prefeita eleita de Três Lagoas, Simone Tebet, e ontem se encontrou com o prefeito eleito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, ambos do PMDB, partido que não integra a base de sustentação ao governo. “Conversamos sobre investimentos, parcerias. Não tem nada a ver com posição político-partidária”, explicou o governador.

Em Ponta Porã o governo do Estado está construindo um Complexo Esportivo e de Lazer, Centro de Referência em Saúde da Mulher e do Trabalhador, implantando asfalto nas principais vias do bairro Marambaia e no acesso à Universidade Estadual, entre outros investimentos. O governador lembrou ao prefeito eleito que já foi aprovado pelo Fonplata (Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Plata) e aguarda apenas o aval do Senado o financiamento para pavimentação de 224 quilômetros de rodovias interligando por asfalto todas as cidades da fronteira, desde Sete Quedas, passando por Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira até Ponta Porã.

Zeca disse também que já está concretizada pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) a desapropriação da segunda parte da Fazenda Itamarati e que vai convidar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o ato de entrega das propriedades às mais de duas mil famílias de trabalhadores rurais beneficiadas.

Cidades Gêmeas – Kayatt retribuiu o gesto de confiança ao governador e manifestou a certeza de que com parcerias e o apoio do Estado e da União será possível realizar uma grande administração em Ponta Porã. A esperança maior do prefeito eleito está no projeto Cidades Gêmeas do Ministério de Integração Nacional, com participação de todo o governo federal, que se constitui em uma série de investimentos em núcleos urbanos localizados nas fronteiras do país. Ponta Porã foi uma das cinco cidades selecionadas para servirem de modelo ao projeto-piloto e Kayatt disse ter certeza que o governador interferiu nessa escolha.

Com relação às principais dificuldades que enfrentará no início de sua gestão, o prefeito eleito citou o problema do atendimento médico-hospitalar a estrangeiros e a resistência do Ministério da Saúde em legalizar esses procedimentos como a mais grave e disse que espera contar com apoio da bancada federal para sensibilizar as autoridades em Brasília a fim de encontrar uma solução sensata. Segundo Kayatt, Ponta Porã é sede de uma região em que vivem pelo menos 250 mil pessoas, entre brasileiros e paraguaios. “E vamos continuar atendendo nossos irmãos paraguaios”, afiançou.

As presenças dos deputados Londres Machado e Ary Rigo na audiência foram explicadas de forma sucinta pelo prefeito eleito. “O Londres me apoiou na eleição e o Rigo se propôs, a partir de minha posse, a ser o representante de Ponta Porã na Assembléia Legislativa.” Rigo confirmou a promessa e disse que, entre os deputados eleitos, foi o que teve a segunda maior votação no município: em torno de 500 votos. Kayatt ficou em primeiro com mais de 8 mil votos.
 
APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo