Menu
SADER_FULL
terça, 24 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Brasil

Polícia prende suspeito de agredir e trancar mulher por 3 dias em MS

14 Set 2013 - 09h13Por G1

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) prendeu no fim da tarde dessa sexta-feira (13) um suspeito de agredir a mulher e deixá-la trancada por três dias dentro de casa, no bairro Nova Campo Grande, na capital sul-mato-grossense. De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso enquanto prestava depoimento em inquérito sobre outro caso de violência doméstica com a mesma vítima.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem de 37 anos recebeu nesta semana intimação para depor na Deam em um dos seis procedimentos que há contra ele, e após assinar o documento, passou a espancar a mulher de 48 anos.

Conforme a delegada Marília de Brito Martins, o suspeito enforcou a vítima, depois tentou esganá-la com toalha molhada e por fim, tentou asfixiá-la com edredom. A autoridade policial contou ainda que o homem quebrou vários objetos da casa, jogou alguns sobre a vítima, entre eles um ferro de passar roupa que acertou o rosto da mulher.

Ainda segundo as informações da delegada, a vítima tentou telefonar para a mãe, mas o suspeito viu, quebrou o aparelho de celular dela e colocou fogo. Depois disso, o homem trancou a casa, manteve as chaves com ele e proibiu a mulher de sair do local.

Na tarde dessa sexta-feira, o suspeito foi para a delegacia prestar depoimento e deixou a mulher trancada em casa. Enquanto ele fazia declarações, os policiais receberam denúncia anônima sobre o cárcere privado, foram ao local, arrombaram a casa e libertaram a vítima.

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi autuado em flagrante por lesão corporal (violência doméstica), ameaça, desobediência e sequestro e cárcere privado, sendo levado em seguida para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande.

A Deam informou que a mulher já havia denunciado o marido seis vezes por violência doméstica desde 2009 e já tinha medidas protetivas, as quais não foram respeitadas pelo suspeito.

À polícia, a vítima relatou que por conta das agressões vomitou sangue e não recebeu nenhum socorro do marido.  Ela foi encaminhada pela Polícia Civil ao posto de saúde, onde foi medicada e passou por exames de lesão corporal. Em seguida ela foi levada para o Centro de Atendimento à Mulher, onde recebeu atenção especial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LIGAÇÃO FATAL
Mulher dirige falando no celular, capota carro e morre
ASSASSINATO
Policia persegue e apreende menor que matou líder do PC do B em assentamento
TRISTEZA NA FAMILIA
Menino de 4 anos morre após quebrar o pescoço durante brincadeira
ALTA NO PREÇO
Bolsonaro diz que alta nos preços dos alimentos é consequência do "fique em casa"
CORONAVIRUS
UFPR confirma que dois cachorros testam positivo para coronavirus
AUXILIO POPULAÇÃO
Ala política defende prorrogar auxílio emergencial, mas Bolsonaro ainda não decidiu
DIAGNÓSTICO COMPROMETIDO
Bolsonaro diz que estados e municípios devem explicar testes de Covid sem uso prestes a vencer
FENÔMENO DA NATUREZA
Meteoro explode sobre a fronteira do RS com o Uruguai; veja imagens
PANDEMIA
Brasil acumula 6,07 milhões de casos e 169 mil mortes por covid-19
VENDA DE CARROS
A venda de carros novos continua crescendo