Menu
SADER_FULL
quinta, 13 de maio de 2021
Busca
Brasil

Polícia Militar de MS aprenderá sistema de segurança japonês

8 Nov 2010 - 15h46Por Campo Grande News
A Secretaria Nacional de Segurança Pública juntamente com o Japão, por meio de um acordo de cooperação técnica trará ao Mato Grosso do Sul o funcionamento da polícia comunitária japonesa, conhecida como Koban. O curso será em São Paulo, em meados de abril de 2011.

A estrutura do modelo japonês Koban, de bases comunitárias, é adotada por diversos países. O sistema funciona com pequenos postos urbanos, onde trabalham de três a quatro oficiais de polícia, que agem preventivamente aconselhando a comunidade, visitando residências e fomentando reuniões.

“Serão enviados 12 policiais, entre capitães e tenentes que já trabalham em batalhões com bases comunitárias e eles serão multiplicadores deste conhecimento logo retornarem ao Estado”, explicou ao site governamental Noticias.MS o coordenador estadual de Polícia Comunitária, coronel Carlos de Santana Carneiro.

Um oficial da PM também deverá viajar ao Japão para conhecer mais profundamente o sistema Koban. “O Japão tem um dos mais antigos modelos de Polícia Comunitária”, diz o coronel.

Em Campo Grande, quatro bases comunitárias estão em operação: nos bairros Coophavila, Coophasul, Nova Lima e Aero Rancho. Ainda neste ano entra em operação a base no Jardim Los Angeles.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada