Menu
SADER_FULL
segunda, 29 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Polícia abre inquérito sobre bomba no campus da UFGD

22 Mar 2010 - 08h38Por Dourados Agora

A polícia abriu inquérito para apurar as causas do atentado a bomba registrado sábado no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFGD). A explosão deixou ferido o funcionário da Blitzem, Jeferson Barbosa Sanches, de 29 anos.

Conforme noticiou o Douradosagora, o vigia perdeu a mão esquerda, dois dedos da direita, além de sofrer ferimentos na orelha, pescoço e abdômen.

 “Não encontramos nenhuma carta e nada que ligasse ao fato. O funcionário disse que encontrou o pacote, mais ou menos do tamanho de uma caixa de fósforo grande, balançou e antes de jogar acabou explodindo na mão dele”, informou o capitão Carlos Silva, da Força Tática, que esteve com uma equipe no local.

O capitão disse que no final da manhã de sábado a PM foi acionada novamente com suspeita de outros três pacotes. A equipe da Força Tática voltou ao local e constatou não se tratar de materiais explosivos.

“Até o momento a PM não está tratando o fato como um atentado e sim como um acidente com material explosivo. É importante que as pessoas ao ver um pacote ou objeto suspeito não toque, balance ou manuseie e ligue para a polícia. Ainda no sábado uma de nossas equipe foi acionada para atender uma suspeita de explosivos num veículo, na cidade de Nova Andradina, que também foi descartada”, explicou Carlos Silva.

A empresa em que a vítima trabalha, é terceirizada e responsável pela segurança patrimonial da Unidade 1 e 2 da UFGD, onde somente no campus, possui vigias espalhados por dez pontos em rondas permanentes, que trabalham em regime de turnos.

Ainda não se sabem os motivos que motivaram a explosão na Unidade 2 da UFGD. A direção lamenta o ocorrido que causou sérios danos físicos e emocionais no funcionário. As pessoas que trabalham na universidade estão aterrorizadas com o fato.

Além da PM, a Polícia Civil estive no local. Foi aberto inquérito para investigar os fatos. A pedido da administração da UFGD a Polícia Federal também esteve no campus e passará a cuidar do caso.

Ainda não há informações claras sobre o fato, apenas sabe-se que a bomba é artesanal e foi deixada dentro de um embrulho próximo da piscina olímpica da Universidade, sendo avistada pelo vigia, por volta da meia noite.

A direção da UFGD ressaltou ainda que todos os cuidados estão sendo tomados para a recuperação de Jeferson, inclusive com o acompanhamento de perto de uma equipe do Hospital Universitário (HU).

A área onde se encontrava o artefato está isolada para a segurança de todos. As pessoas foram orientadas a evacuar o espaço no sábado, por causa da suspeita de mais uma bomba na Faculdade de Educação (FAED), fato que foi descartado por uma equipe especializada da Força Tática da PM.

De acordo com a nota oficial da universidade “nunca, na história da UFGD, houve esse tipo de terrorismo contra a instituição ou pessoa que ali trabalham ou estudam”.

A administração da UFGD espera que a tranqüilidade se restabeleça dentro do campus e que haja a elucidação do fato criminoso, o mais rápido possível.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto
CRUELDADE
Justiça nega exame de insanidade a mulher que esquartejou filho
MANIACO SEXUAL
Homem é filmado passando a mão em mulher no meio da rua
+ AUMENTO
Conta de luz deve subir mais de 20% no ano que vem, estima ANEEL