Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 22 de outubro de 2021
Busca
Brasil

PMDB e PL vão comandar Mesa Diretora da Assembléia

8 Dez 2006 - 10h57

PMDB e PR vão comandar a Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul, ocupando os dois principais cargos da Mesa Diretora da Casa a partir de fevereiro do ano que vem. A definição saiu após entendimento recente entre o governador eleito André Puccinelli (PMDB) e o atual presidente do Legislativo, Londres Machado (PR, ex-PL).

Pelo acordo, o deputado peemedebista Jerson Domingos substituirá Londres, enquanto que seu colega Paulo Corrêa (PR), ficará no lugar de Ary Rigo (PDT), na primeira-secretaria da Assembléia, cargo de extrema importância e considerado estratégico pelas lideranças políticas porque controla as finanças da Casa.

O acordo foi possível devido ao poder de "barganha" de Londres, que tem 12 votos garantidos na Casa, portanto, uma disputa poderia ser arriscada para as pretensões governistas.

Na próxima legislatura, a próxima Mesa Diretora da Assembléia irá controlar um orçamento mensal menor por causa do acordo firmado entre os parlamentares e o governador eleito de reduzir em R$ 2 milhões o duodécimo.

Atualmente, a Assembléia gasta em torno de R$ 12 milhões por mês, verba que será contingenciada no próximo exercício financeiro, para manutenção do Parlamento e pagamento de subsídios dos parlamentares, incluindo verbas de representação, e salário dos funcionários efetivos e comissionados.

Além disso, há gastos com a construção do anexo da Casa, paralisada desde a campanha eleitoral desde que o governador Zeca do PT "decretou" contenção de despesas por causa da crise agravada em decorrência da febre aftosa no Estado.

Na reforma do prédio, está prevista a construção de sala de imprensa, diretorias de apoio aos deputados, o estúdio da TV Assembléia e um anexo com novos gabinetes.

Este ano, o presidente Londres entregou a unidade de saúde para atendimento aos servidores no bairro Carandá I. 

Assembléia conta com aproximadamente 860 servidores, dos quais 440 exercem cargos comissionados e outros 420 são do quadro efetivo, além de 208 inativos.    

O acordo prevê ainda, como de praxe, a distribuição dos demais cargos da Mesa Diretora para os novatos, os deputados eleitos no último pleito, conforme garantiram hoje pela manhã interlocutores ligados à Presidência da Assembléia.

Novos índices – Para mudar o índice de repasse a que cada poder tem direito na cota do orçamento do Estado para o ano que vem, a Assembléia terá de alterar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias do Estado).

Atualmente, o governo estadual transfere cerca de 18% da receita líquida do Estado aos poderes Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público Estadual e da Defensoria Pública.

Por enquanto, os poderes constituídos têm direito aos seguintes índices: Defensoria Pública (2%); Assembléia Legislativa (4,48%); o Ministério Público Estadual (3,49%); Tribunal de Justiça (6,83%) e Tribunal de Contas do Estado (2,35%).

 

 

Conjuntura Online

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro