Menu
SADER_FULL
sábado, 25 de setembro de 2021
Busca
Brasil

PMA apreende agrotóxico irregular e emite R$ 75 mil em fazenda de Aral Moreira

26 Jan 2011 - 17h44Por Capital News

A Polícia Militar Ambiental apreendeu, em uma fazenda em Aral Moreira, uma grande quantidade de agrotóxico armazenada de forma irregular e agrotóxicos ilegais. O gerente da propriedade foi preso.

O flagrante ocorreu na fazenda Salamanca, durante operação realizada por policiais de Naviraí. Em um primeiro depósito vistoriado foram encontrados recipientes com produtos vencidos, caixas acondicionando embalagens rompidas e com sobras de defensivos solúveis da marca “Áquila”, assim como defensivos do tipo pó solúvel fracionados em onze embalagens sem rótulos, pesando aproximadamente 1,2 kg. Também havia embalagens de agrotóxicos vazias que não foram submetidas à tríplice lavagem e vazadas, e embalagens reutilizadas e outras descartadas com o lixo doméstico.

Em outro depósito foram encontrados 20 galões de cinco litros de agrotóxicos, que estavam com os rótulos arrancados para dificultar a identificação, mas os policias encontraram em um pedaço do rótulo as inscrições de origem paraguaia, indicando contrabando - o gerente da fazenda disse ter adquirido o produto de um desconhecido. No mesmo local ainda foram encontradas 20 embalagens fracionadas de agrotóxicos em pó. Embalagens vazias ainda foram encontradas espalhadas pela fazenda.

Na propriedade, os policiais verificaram que havia sido degradada parte da mata ciliar de um córrego para colocar bombas para puxar água para dissolver os agrotóxicos a serem utilizados na lavoura.

O funcionário detido foi conduzido para a Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã e autuado em flagrante por crime ambiental previsto pelo artigo 56 da Lei 9.605/98 (produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos).

A PMA efetuou a apreensão do produto e confeccionou um auto de infração administrativo contra a pessoa jurídica da Fazenda e arbitrou multa de R$ 60 mil pelo agrotóxico e mais R$ 15 mil pela destruição da área de preservação permanente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada