Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 10 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
DOURADOS

PF conclui laudo pericial de garagistas de Dourados

Grupo de 80 empresários é investigado por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

13 Set 2013 - 08h00Por Dourados Agora

A Polícia Federal de Dourados concluiu o laudo pericial que investiga 80 garagistas de Dourados por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. A partir de agora, a Polícia Federal poderá concluir o inquérito. O prazo final para a entrega do relatório ao Ministério Público Estadual termina em 7 de novembro. De acordo com a Polícia Federal, o laudo poderá apontar indícios de crime e os acusados poderão ser denunciados pelo Ministério Público. O resultado da perícia ainda está sendo analisado pela delegacia.

Para garantir a perícia em toda a “vida” financeira das empresas, a Polícia Federal conseguiu a quebra de sigilo fiscal e bancário dos investigados. De acordo com a PF, a medida foi tomada pela Justiça, com o consentimento e autorização dos envolvidos. Trata-se de movimentações bancárias, informações de financeiras, impostos de renda da empresa, entre outros que foram vasculhados pela PF.

A soma de todas as informações renderam milhares de documentos. A “devassa” nas contas dos garagistas investigados recebe documentação desde 2010 e, conforme informações, já geraram pilhas de caixas “recheadas” com informações dos investigados.

Ao todo, o processo inicial, sem os anexos, conta com mais de 500 folhas. A investigação da Polícia Federal nas garagens de Dourados começou em 26 de março de 2010, após denúncias junto à delegacia da PF. De lá para cá dezenas de empresários encaminharam documentação à Polícia Federal e foram descartadas as possibilidades de crime, enquanto outras do ramo tiveram que ter o sigilo quebrado para prestar as informações no processo.

Em 2010 um garagista de Dourados foi preso acusado de tráfico de drogas. Ele foi acusado de pertencer a uma quadrilha de tráfico internacional de drogas, durante a Operação Deserto.

A Operação Deserto foi deflagrada com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa formada por brasileiros, colombianos, bolivianos e europeus, baseada na capital de São Paulo, especializada no tráfico internacional de entorpecentes.

Após um ano e meio de investigações, que contaram com importante cooperação de organismos policiais de países da América do Sul e da Europa, a PF cumpriu 50 mandados de prisão temporária, com prazo inicial de 30 dias e mais 38 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Minas. Dos mandatos de prisão, sete eram estrangeiros.

Polícia Federal de Dourados concluiu o laudo pericial que investiga 80 garagistas de Dourados

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALERTA NA PANDEMIA
Médica explica por que o coronavírus é devastador em pacientes cardíacos
DESESPERO
Áudio mostra paciente que morreu com a Covid-19 implorando para ser entubada
SEQUESTRO
Pai é morto pela polícia ao ameaçar matar filha de três anos em milharal
BORA PRA BONITO - MS
Porque ir a Bonito MS?
VITIMA DA COVID 19
“Peguei essa doença fazendo o que amo”, escreveu médico de 32 anos que morreu de Covid-19
POLÊMICA
Fantástico detona secretário de Saúde por usar kit covid em MT
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe vai à igreja e filho de 21 anos estupra irmã de 8
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Linha de cuidados pessoais do Boticário traz produtos com Vitamina E e D-Pantenol, confira aqui
SURTO DA MACHADINHA
Empresário acusado de ameaçar prefeito 'peita' policiais penais e leva três tiros
AMEAÇAS DE MORTE
Empresário agride segurança e tenta invadir casa do prefeito