Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de outubro de 2021
Busca
Brasil

PF “caça” em Paranhos dois traficantes internacionais

17 Ago 2006 - 17h36

A Polícia Federal “caça” desde ontem, em Paranhos (MS), dois traficantes que estariam envolvidos com uma organização criminosa especializada na prática de tráfico de drogas internacional e interestadual, chefiada por Marcus Vinicius de Paula Chimicati, também conhecido como “Moreno”, “Mineiro”, “Coroa” ou “Vinícius”. Além dos dois traficantes de Paranhos, a PF ainda procura outros 13 envolvidos nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Campos de Goytacazes (RJ), Foz do Iguaçu (PR), Viçosa (MG), Carangola (MG) e Belo Horizonte (MG).

Dos 15 mandados de prisão expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal no Rio de Janeiro (RJ) contra os membros da organização criminosa, sete deles já cumprem pena nos presídios de Campos de Goytacazes, Rio de Janeiro (Presídio Hélio Gomes) e Belo Horizonte (Presídio Nelson Hungria). São eles, além do líder Marcus Vinícius, os investigados Arídio Machado da Silva, Roberto César Moura Alves Costa, Vilmar Gonçalves o “Gordo” ou “Belo”, Israel Manoel da Silva, o “Rael”, Ênio Roberto Pereira, o “Gaúcho” e Fábio Alvarenga Cabral, o “Mutante” ou “Fabinho Pepe”.

Além deles, foram presos hoje Marilda Carla Mendes, a “Carla”, Thiago Batista da Silva, o “Cavalinho”, Gleyson Barbosa Paes da Silva, o “Leitão”, Wladmir Correa Lelles, o “W” ou “Mizinho”, e Denis Augusto Batista, “Denis” ou “D”. As prisões fazem parte da “Operação Roncador” desencadeada na manhã de ontem para desarticular a organização criminosa comandada por Marcus Vinicius de Paula Chimicati, que foi preso pela PF em Campos de Goytacazes durante a “Operação Petisco” realizada em janeiro de 2005 e é tido como um dos maiores fornecedores de entorpecentes, principalmente maconha, para as favelas do Rio de Janeiro (RJ) e ainda todo o norte fluminense, através da cidade de Campos de Goytacazes.

A “Operação Roncador” iniciou em 7 de novembro de 2005 com as informações obtidas na “Operação Brilho III”, desenvolvida pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF no Espírito Santo. As investigações demonstraram a existência da quadrilha que atuava no Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná. No curso das investigações, o líder Marcus Vinícius foi preso com mais outros 13 integrantes da organização criminosa. Também foram lavrados cinco autos de prisão em flagrante, com a apreensão de 2,2 toneladas de maconha e cinco quilos de cocaína.

 

 

 

Perfil News

Leia Também

VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro
AUXILIO EMERGENCIAL
Presidente está de acordo a prorrogação do auxílio emergencial
TRAGICO ACIDENTE
Menino de 9 anos morre enforcado com corda de balanço