Menu
SADER_FULL
sexta, 3 de julho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Petrobras anuncia investimento de US$ 224 bilhões até 2014

21 Jun 2010 - 15h42Por Invertia
A Petrobras divulgou nesta segunda-feira um agressivo plano de investimentos de US$ 224 bilhões até 2014, uma média de US$ 44,8 bilhões anuais, montante que coloca a necessidade de capitalização da companhia na banda mais alta das previsões.

O plano é 20% maior do que o anterior, de US$ 174,4 bilhões para o período 2009-2013, e ficou no teto da estimativa anterior da empresa, que previa investimentos entre US$ 200 bilhões e US$ 220 bilhões para o período.

A Petrobras havia estimado que se o valor total do plano ficasse mais próximo de US$ 220 bilhões, a operação de capitalização da empresa buscaria o ponto mais alto do intervalo entre US$ 15 bilhões e US$ 25 bilhões para o volume de recursos a ser buscado junto aos acionistas não controladores.

Do total previsto entre 2010 e 2014, 95% serão aplicados no Brasil e apenas 5% no exterior, direcionados para o Golfo do México (blocos Cascade, Chinook, Saint Malo e Tiber), para a Nigéria e o Peru.

A área de Exploração e Produção (E&P) receberá US$ 118,8 bilhões, 14% a mais do que o plano anterior.

"O aumento da produção será sustentado pelo desenvolvimento das áreas do pós-sal, através da instalação de grandes projetos nas áreas de atuação da companhia", informou a estatal em um comunicado.

Segundo o documento, as áreas do pré-sal terão maior peso na produção depois de 2014.

A expectativa é de ter 26 sondas em operação até 2014 e 53 até 2020, além de 504 barcos de apoio até 2020 (254 em 2009), informou a Petrobras no documento.

A área de Abastecimento (refino, transporte e comercialização-RTC) vai receber investimentos de US$ 73,6 bilhões, ante US$ 43,4 bilhões no plano anterior, visando cumprir também os projetos de novas refinarias da companhia, que foram todos mantidos.

Como comparação, a área de Exploração e Produção (E&P) passou de 59% dos recursos totais no plano anterior para 53% agora. Abastecimento, que inclui refino, subiu de 25% para 30% do total.

Refino crescente
A empresa informou que além da ampliação de unidades existentes, os recursos serão destinados à entrada em operação da Refinaria Abreu e Lima (PE); as obras da refinaria Premium I e a primeira fase do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que ganhou mais uma refinaria com capacidade de produzir 165 mil barris de petróleo por dia (bpd) para produção principalmente de diesel.

"Com esses investimentos, a carga fresca processada no Brasil em 2014 será de 2,3 milhões bpd", informou a Petrobras.

Mesmo com o crescimento do refino, a estatal prevê exportar quase 1 milhão de barris por dia de petróleo até 2014.

A meta para a produção de petróleo em 2014 é de 3,9 milhões de barris de óleo equivalente por dia e em 2020, de 5,4 milhões de boe/d.

Para o período pós 2014 está prevista a segunda etapa do Comperj, com capacidade de 165 mil bpd para a produção de produtos petroquímicos básicos, e a Refinaria Premium II.

"O plano considera uma geração de fluxo de caixa operacional baseada em um preço médio de petróleo de US$ 80 o barril para o período, abaixo da média das projeções do mercado", diz o comunicado. No plano anterior o preço do barril médio utilizado era de US$ 42.

De acordo com a analista Monica Araújo, da corretora Ativa, o aumento do preço médio do barril está em linha com as previsões, já que após o acidente da BP do Golfo do México deve ocorrer alta no valor da commodity.

"A tendência é mesmo de alta, vai ter redução de atividade no Golfo e a indústria fica preocupada com a volatilidade", disse.

Para o analista de um grande banco envolvido na capitalização da companhia, o aumento da estimativa de preço do petróleo para US$ 80 médios reduz a necessidade de captação no mercado.

"Eles foram bem mais otimistas com o preço do petróleo neste novo plano e isso significa que eles vão gerar mais caixa e com isso ter menor necessidade de captação no mercado", explicou o analista pedindo anonimato.

A Petrobras estimou uma captação total líquida para o período 2010-2014 de US$ 58 bilhões, informando que o montante inclui a operação de capitalização, mas não detalhou quanto disso viria dessa operação ou de outras fontes.

No período anterior, a captação total era estimada em US$ 23 bilhões.

Por volta das 12h15, as ações da Petrobras operavam em alta de 1,15%, enquanto o Ibovespa subia 1,4%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PREVENÇÃO COVID 19
Giovanna Antonelli viraliza ao mostrar truque para evitar contaminação
FEMINICÍDIO
Marido é preso após matar mulher asfixiada e na fuga causa acidente de carro e deixa 08 feridos
BORA PRA BONITO - MS - REABERTO
Hotel Águas de Bonito reabre com segurança e estrutura proporcionada para o aconchego em Bonito (MS)
BRASIL - 62.045 MORTES
Brasil passa de 62 mil mortes pelo novo coronavírus
COISA MEDONHA
Homem quebra túmulo e é visto dançando com o corpo da avó
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Exército abre seleção com vagas temporárias para MS e salários de até R$ 7,5 mil
FÁTIMA DO SUL - NOSSOS ANJOS DA GUARDA
Guerreiros de Fátima do Sul fazem semana de prevenção contra incêndio, hoje é dia do BOMBEIRO
BRASIL 60 MIL MORTES
Brasil tem 1.456.969 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro