Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 21 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Petistas querem transformar vinda de Lula a MS em ato político

16 Fev 2010 - 08h08Por Mídia Max

Petistas de Mato Grosso do Sul estão empenhados em transformar a vinda do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva ao Estado na próxima sexta-feira, dia 19 de fevereiro, em um ato político. Inicialmente, o objetivo da visita seria apenas técnico. Está programada a visita de Lula ao complexo industrial Fibria/International Paper de celulose e papel no município de Três Lagoas, a 330 quilômetros de Campo Grande. Depois de vistoriar as dependências da fábrica, ele deixaria o Estado.

O deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) disse ter proposto à Casa Civil que acrescente à agenda do presidente o lançamento de obras a serem executadas com recursos federais. “Eu sugeri, por exemplo, que ele assine a ordem de serviço para a construção da escola técnica mo município. Ela será construída com R$ 10 milhões em recursos federais”, disse.

“A gente gostaria que ao invés de fazer apenas uma visita a um empreendimento particular, o presidente fizesse um ato político em nosso Estado”, acrescenta Biffi, para quem a divulgação de investimentos da União no Estado é uma atitude necessária.

A expectativa é de que o presidente venha acompanhado da ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff, provável candidata do PT à presidência da República.

A visita de Lula a um empreendimento privado não é algo comum na agenda do presidente. Porém, a International Paper que tem outras fábricas no País, obteve farto financiamento do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social) para seus negócios.

Contudo, mesmo que a ampliação da agenda do presidente não dê certo como propõem os petistas, os correligionários do presidente Lula apostam que ele não deixará de fazer o lançamento da mega-fábrica de fertilizantes que a Petrobras construirá no mesmo município.

O empreendimento já foi confirmado pelo governador André Puccinelli (PMDB) que neste mês recebeu técnicos da estatal para discutir o assunto na Governadoria, junto com a prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB).

Porém, o Planalto, faz questão de anunciar a construção da fábrica que, em MS, conforme os petistas, deve ser divulgado como mais uma obra do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento), carro-chefe do governo Lula.

O governador que adiou uma viagem ao exterior para receber a comitiva de Lula, informou à imprensa ter expectativa de que o presidente anuncie liberação de recursos para o anel ferroviário de Três Lagoas.

Assim, se dependesse da vontade dos petistas e de André Puccinelli, Lula deixaria três boas notícias em MS: a fábrica, a escola técnica e o anel ferroviário.

A reportagem do Midiamax entrou em contado com subchefe de Assuntos Federativos Adjunto da Presidência da República, Olavo Noleto, mas ele disse ainda não ter detalhes da agenda do presidente em Três Lagoas. Segundo ele, a expectativa é de que tudo esteja fechado na quarta-feira, dia 17, após o feriado do Carnaval que mantém fechadas as repartições em Brasília.

Leia Também

ALARMANTE
Brasil bate recorde de casos diários de covid-19 com 204,8 mil
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab ainda tem 916 vagas para indígenas trabalharem nas lavouras de maçãs em SC e RS
BAIXA RENDA
Auxílio Gás: governo libera o pagamento no valor de R$ 52
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem um aumento e registra 351 mortes em 24 horas
OMICRON
Brasil dobra contágio nas 24h e registra 74,1 mil novos casos de covid-19 e 121 mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Carne e Sangue como nós
ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia