Menu
SADER_FULL
sábado, 25 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Pesquisadores desenvolvem técnica para tratamento de câncer

10 Fev 2010 - 16h10Por Ministério da Ciência e Tecnologia

 
Um tratamento capaz de reduzir o avanço do câncer e combater as células tumorais é a esperança de milhares de brasileiros.

A terapia gênica ainda está em desenvolvimento no País, mas em 10 anos de pesquisa já apresenta resultados animadores.

O Departamento de Biologia Celular e o Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP) já pediram o registro de patente de dois vetores para o tratamento genético em células cancerígenas.

A terapia gênica, como é conhecido o tratamento, é o uso de uma sequencia de DNA capaz de consertar genes de células defeituosas. “Todas as células seguem um ciclo: nascem, se reproduzem e morrem.

As células tumorais são aquelas que "insistem" em continuar se multiplicando e não morrem. A terapia gênica busca agir diretamente nas células defeituosas”, explica a professora e pesquisadora da USP, Eugenia Costanzi-Strauss.

Os vetores desenvolvidos pelos pesquisadores são vírus que infectam as células afetadas do paciente.

Eles funcionam com um veículo para a transferência de gene terapêutico que funciona como um remédio. Ao chegar a célula-alvo ele entrega a sequência de DNA que vai fazer os reparos na estrutura.

Além de Eugenia, mais seis professores de diferentes laboratórios atuam no grupo de pesquisa de Biologia Molecular da Célula. A USP é a primeira instituição brasileira a montar os vetores terapêuticos, tratar as células em cultura e trabalhar com modelos animais.

“Nosso foco agora é levar esse conhecimento do laboratório para as clínicas. Os resultados que atingimos são bastante animadores”, garante Eugência.

No Brasil, ainda não há nenhum protocolo clínico para o uso da terapia gênica. Mas em países como Estados Unidos e China essa técnica já é aplicada. 

Os pesquisadores brasileiros fazem ensaios para associar o novo tratamento aos quimioterápicos. Segundo Eugênia, a velocidade de crescimento dos tumores tratados com os vetores terapêuticos é três vezes menor que os dos outros cânceres.

“Isso permite que a dose de quimioterápicos seja menor e tenha os mesmos efeitos. O paciente fica forte e sofre menos com os efeitos adversos da quimioterapia”, avalia.

Existem diversas técnicas para que os pacientes com câncer recebam o vetor viral que vai agir diretamente nas células tumorais. Os procedimentos mais comuns são: a aplicação direta sobre o tumor e a aplicação dos vetores virais no organismo depois da retirada do câncer.

Os pedidos de patentes feitos pela USP colocam a instituição em destaque. “Há muitos desafios para o avanço do País nessa área. O Brasil está a pelo menos 10 anos atrás dos outros países”, ressalta a professora.

A USP tem equipamentos e profissionais qualificados para produzir os vetores e montar protocolos capazes de aplicar o conhecimento do laboratório no paciente. “A terapia gênica é vista como um remédio.

É um mercado que a indústria farmacêutica e as universidades precisam investir mais. Só assim podemos produzir vetores que atendam à especialidade da nossa população”, disse.

O grupo de pesquisa do Departamento de Biologia Celular e do ICB desenvolve vetores virais para o tratamento do câncer de próstata, pulmão e do sistema nervoso. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o tumor no pulmão é o mais comum de todos os cânceres malignos. Este ano, a estimativa é a de que 27,6 mil pessoas desenvolvam a doença. Já o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens.

Participam da pesquisa o coordenador do Setor de Vetores Virais do Instituto do Coração (Incor) da Faculdade de Medicina da USP, Bryan Strauss, e o coordenador do Instituto do Milênio e Instituto Nacional de Terapia Gênica, Rafael Linden.


Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada