Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de abril de 2021
Busca
Brasil

Pesquisa vai mostrar situação da educação em assentamentos

22 Out 2004 - 07h35
Começa na próxima segunda-feira, 25, a Pesquisa Nacional da Educação na Reforma Agrária, que vai mostrar a situação atual da oferta educacional e a demanda existente em cerca de 6,3 mil assentamentos criados a partir de 1985. A pesquisa vai fornecer informações para a elaboração de políticas públicas voltadas para o ensino no campo. A iniciativa inédita será conduzida por meio de uma parceria entre o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Serão levantados dados como o número de escolas, alunos matriculados, professores, infra-estrutura e as condições de acesso aos estabelecimentos de ensino. O trabalho será realizado por 600 pesquisadores que visitarão aproximadamente 1.900 municípios brasileiros. Segundo registros do Incra, nesses assentamentos estão instaladas cerca de 500 mil famílias, o que corresponde a um contingente de 3,5 milhões de pessoas.

Segundo Eliezer Pacheco, presidente do Inep, o levantamento possibilitará a identificação das escolas de educação básica localizadas nos assentamentos da Reforma Agrária que ainda não integram o censo escolar. “A partir desse conhecimento teremos como planejar o atendimento dessa população, inclusive com os programas do Ministério da Educação, nos casos em que isso não ocorrer”, afirma.

“A missão do governo federal é contribuir para mudar o papel do campo no modelo de desenvolvimento. É fazer com que o campo possa, de fato, ser um espaço de inclusão social, de geração de emprego, renda e cidadania”, disse a coordenadora do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) do Incra, Mônica Molina.“Para tanto, é fundamental promovermos uma mudança no acesso à educação, à escolarização, a todos aqueles que vivem nas áreas rurais”.

Informações - A Pesquisa Nacional da Educação na Reforma Agrária vai atingir três públicos-alvo: professores ou dirigentes de escolas localizadas nos assentamentos, associações de produtores rurais existentes e famílias assentadas. O questionário voltado para os dirigentes dos estabelecimentos de ensino vai coletar informações como quantidade de alunos em cada nível e modalidade de ensino, recursos humanos, programas de assistência à escola, práticas pedagógicas e instalações.

Nas entrevistas com os líderes ou presidentes de associação de produtores rurais dos assentamentos pretende-se obter dados que caracterizem a comunidade, as condições gerais da oferta educacional e as prioridades do assentamento. No caso das famílias assentadas, a metodologia de pesquisa será amostral, com o objetivo de identificar dados educacionais, características socioeconômicas e culturais.

Pelo calendário previsto, o levantamento de informações nos assentamentos estará concluído até o final de novembro e, em janeiro de 2005, deverão ser divulgados os dados preliminares da Pesquisa.
 
Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DA COVID 19
Vídeo: enfermeiro que receitava cloroquina se passando por médico morre de Covid-19
OS AMORES DO REI
Roberto Carlos teve três casamentos, paixões secretas e perdas em seus 80 anos
JUVENTUDE EM ALERTA
Covid: Variante acelera intubação de jovens e SP orienta procurar ajuda no 1º dia de sintomas
ATAQUE CANINO
Pit bull mata criança de 2 anos e deixa o irmão dela ferido
VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas