Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 11 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Pequenos comerciantes reclamam de terror fiscal do governo André

7 Jun 2010 - 14h30Por Fátima News com Assessoria

Pequenos comerciantes dos ramos de farmácia, despachantes, transportadoras, mercearia, confecções e turismo se reuniram na manhã desta segunda-feira (7) com o pré-candidato a governador Zeca do PT. Aterrorizados pelo arrocho fiscal do governo André, eles pedem o anonimato porque temem represálias.

 

 

No encontro com Zeca, disseram que são vítimas de perseguição sistemática do Fisco estadual, não conseguem dialogar com o atual governo e amargam prejuízo crescente devido à política discriminatória e abusiva de André Puccinelli para com os pequenos e médios empresários.

 

 

No dia 27 de maio a Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) determinou que 1.347 contribuintes inadimplentes com o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) Garantido, referentes ao mês de abril, paguem o imposto à vista. Alguns deles estavam na reunião com Zeca, hoje.

 

 

Segundo relatou o empresário Rodrigo Cazuni, do setor de alimentos, transporte e turismo, o governo de André tem agido com rigor extremo contra as empresas inscritas no Simples Nacional, programa feito exatamente para reduzir a carga tributária dos micro e pequenos empresários.

 

 

Um dos comerciantes disse que por R$ 28, sua firma foi excluída do Simples Nacional e a carga tributária dobrou. “Igual a mim tem milhares de pequenos empresários”, disse. De fato, quase todos os dias o Diário Oficial do Estado traz lista de punição contra empresas inadimplentes.

 

 

Zeca do PT se comprometeu a rever todas as medidas punitivas e acabar com o terror fiscal. O pré-candidato a governador pelo PT frisou que Mato Grosso do Sul tem a segunda maior carga tributária do País, conforme pesquisa divulgada recentemente, e a economia já dá sinais de exaustão. “Em 10 anos as empresas quebram se continuar assim, quem fala é um especialista, não sou eu”.

 

 

Zeca se referiu à entrevista concedida pelo advogado e 1º secretário da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, Roberto Oshiro Júnior, ao Midiamax, e publicada no dia 23 de maio. Veja trecho da entrevista:

 

 

“Mato Grosso do Sul tem a maior arrecadação per capita do país, os fiscos do Estado são modelos para os dos outros estados. Nossa carga tributária é uma das mais elevadas, isso se agrava em comparação com nossos vizinhos. Por exemplo, micro-empresas, quando surgiu o Simples Nacional, no Estado de Mato Grosso do Sul, houve uma redução do teto de R$ 2,4 mi para R$ 1,8 mi de faturamento no ano. Na questão do ICMS, os produtos foram jogados para ICMS garantido ou substituição tributária, fazendo com que o ICMS fosse recolhido fora do regime do Simples, que é a mais benéfica. Enquanto isso, São Paulo, Santa Catarina e Paraná criaram o Simples Estadual, ou seja, em alguns casos nesses Estados, a micro e pequena recolhe uma carga muito reduzida, ou não recolhe nada em relação ao ICMS.”

 

 

“Onde está a inteligência de um governo que, ao invés de fomentar o crescimento econômico, age com ganância e comete a loucura de levar o próprio governo à beira da falência”, comentou Zeca.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VÍTIMAS DE COVID-19
Mãe de médico morre horas após o filho e dois dias após o pai, vítimas da covid
VÍTIMA DE COVID-19
Covid tira de cena um dos últimos montadores do carro brasileiro
CD TRIBUTO AO PADRE ZEZINHO
No ano em Padre Zezinho faz 79 anos, Manoel Caires lança seu primeiro CD 'Tributo ao Padre Zezinho'
PAGAMENTO DO AUXILIO
Confira o calendário para saque em dinheiro do auxílio emergencial
AUXILIO EMERGENCIAL
Governo vai liberar mais 1,5 milhão de auxílios. Saiba como reclamar se o seu for negado
NÚMEROS DA ÚLTIMAS 24H
Os números da covid-19 no Brasil, atualizados diariamente
RECUPERAÇÃO
Dinho Ouro Preto revela sequelas após covid-19, ele já teve gripe suína e dengue
SOS SAUDE
Em 24 horas, nove pessoas morrem em casa pela covid-19 sem atendimento médico
BORA PRA BONITO - MS???
Bonito (MS) irá operar com tarifa de baixa temporada até 18 de dezembro e descontos de até 60%
BONITO - MS - REABERTURA COM SEGURANÇA
Hotel Águas de Bonito te espera com toda segurança e responsabilidade, bora pra Bonito (MS)?