Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 4 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Peixe confirma reação, vence Táchira e se classifica às oitavas da Libertadores

21 Abr 2011 - 05h57Por Gazeta Esportiva

O Santos evitou a "zebra" na noite desta quarta-feira no Estádio do Pacaembu e assegurou a classificação às oitavas de final da Copa Libertadores da América. Em uma atuação eficiente e tranquila, o clube praiano derrotou o Deportivo Táchira, da Venezuela, por 3 a 1, e evitou o vexame de ser eliminado na etapa de grupos da competição mais importante do continente sul-americano.

O resultado positivo diante do modesto adversário venezuelano fez o Santos alcançar os 11 pontos ao término da fase de grupos da Copa Libertadores. O convincente triunfo, no entanto, não foi suficiente para o clube terminar na liderança do Grupo 5, já que o Cerro Porteño foi a Santiago e venceu o Colo Colo por 3 a 2, de virada, e superou a agremiação comandada por Muricy Ramalho no saldo de gols (5 a 3).

Classificado na Libertadores para enfrentar o América-MEX, o Santos agora se concentra em tentar uma vaga na semifinal do Campeonato Paulista. No sábado, a equipe do litoral, que terminou na quarta colocação na primeira fase do torneio, recebe na Vila Belmiro a Ponte Preta, às 16h (de Brasília).

O jogo

Precisando da vitória para evitar um vexame na Copa Libertadores, o Santos tratou de procurar a decisão do jogo logo nos primeiros minutos. Armado com a principal formação, já que contou com os retornos de Neymar, Elano e Zé Eduardo, expulsos contra o Colo Colo há duas rodadas, o time de Muricy Ramalho aproveitou a fragilidade do adversário para pressionar o Táchira, e impor a melhor formação.

A atitude ofensiva presenteou o Santos com um gol logo aos 3min de jogo. Livre pela esquerda, Léo tocou para o centro e, após um belo corta-luz de Danilo, encontrou Neymar. Com categoria, o atacante do clube alvinegro chutou para o gol e contou com um desvio da zaga antes de comemorar com a torcida presente no Pacaembu.

O gol abalou o Deportivo, que se manteve acuado, apenas observando o Santos jogar. Dessa forma, não demorou para o clube comandado por Muricy Ramalho aumentar a diferença no marcador. Aos 13min, Danilo descolou um lindo passe para Jonathan pelo lado direito. O lateral invadiu a área e chutou forte para aumentar a diferença.

A partir do segundo gol, o Santos adotou o estilo Muricy Ramalho dentro de campo. Eficiente ao abrir uma grande diferença com poucos minutos de jogo, o clube brasileiro trabalhou bem a bola e passou a trocar passes de uma forma tranquila, irritando o adversário. Tal atitude da equipe mandante proporcionou lindos lances, principalmente de Neymar, caçado pela marcação rival.

Aos poucos o Santos diminuiu o ritmo e apenas administrou a vantagem até o final da primeira etapa. Entretanto, a postura mais ponderada não impediu o time da casa de ameaçar o goleiro rival. Aos 42min, após levantamento para a área, Edu Dracena exigiu uma boa intervenção de Sanhouse, que ainda evitou o tento brasileiro ao dividir com o defensor no rebote.

Na segunda etapa, o ritmo santista diminuiu ainda mais. Bem ao estilo do treinador, a equipe trabalhou bem a posse de bola e aos poucos assutava o goleiro adversário. Aos 10min, Elano achou Jonathan e colocou o lateral na cara do gol com um lindo passe. Entretanto, na finalização, o camisa 4 chutou em cima de Sunhouse.

A tranquilidade do Santos em campo se tornou tão alta que o Táchira cresceu no duelo. Com 15min de jogo, Moreno tocou de cabeça e exigiu uma linda defesa do seguro goleiro Rafael. A oportunidade animou o time venezuelano, que diminuiu aos 23min. Em linda cobrança de falta, Chacón descontou.

A ameaça de um empate, que poderia até mesmo eliminar o Santos, terminou no lance seguinte. Eficiente, o Santos decretou a classificação aos 26min. Neymar fez linda jogada pelo lado esquerdo e cruzou na medida para Zé Eduardo. Livre dentro da pequena área, o atacante furou, mas conseguiu se recuperar e rolar para Danilo. O meio-campista, por sua vez, bateu firme e marcou o terceiro.

O gol transformou a partida em um teste para o time de Muricy Ramalho e em uma grande festa nas arquibancadas. Em um Pacaembu lotado, o Santos manteve o jogo ofensivo e seguiu pressionando a zaga a adversária para festa do público presente, que deixou o campo municipal satisfeito com a classificação às oitavas de final da Libertadores.

Cerro vira sobre Colo Colo fora de casa e se classifica em 1º

O Cerro Porteño conseguiu uma virada heroica por 3 a 2 sobre o Colo Colo, no Estádio Monumental David Arellano, em Santiago, e se classificou para as oitavas de final da Copa Libertadores em primeiro lugar do Grupo 5, o mesmo do Santos.

Pelo panorama da partida nos primeiros minutos era difícil imaginar que o Colo Colo não se classificaria. Logo aos 5min, Jorquera arriscou da entrada da área e abriu o marcador. Pouco depois, Miralles deu ótimo passe para Paredes, que matou no peito e tocou por cima do goleiro para ampliar.

A reação começou aos 43min do primeiro tempo, quando Fabbro recebeu pela esquerda da grande área e bateu colocado para marcar um lindo gol e recolocar o Cerro no jogo. Logo aos 3min do segundo tempo, Piris deixou tudo igual com um belo chute cruzado pelo lado direito da área e o jogo ficou dramático.

O Cerro Porteño passou a pressionar e o Colo Colo se segurava como podia, até que Fabbro, aos 43min da segunda etapa, acertou o ângulo em uma belíssima cobrança de falta e eliminou o clube chileno.

FICHA TÉCNICA

Santos 3 x 1 Deportivo Táchira-VEN

Gols:

Santos: Neymar, aos 3min do primeiro tempo; Jonathan, aos 13min do primeiro tempo; e Danilo, aos 26min do segundo tempo
Deportivo Táchira: Chacón, aos 24min do segundo tempo

Santos
Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Elano (Adriano) e Paulo Henrique Ganso (Pará); Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite). Técnico: Muricy Ramalho.

Deportivo Táchira-VEN
Sanhouse; Zafra, Moreno, Ronga e Chacón; Hernández (Gutiérrez), Guerrero (Del Valle), Fernández e Yegüez; Pérez (Parra) e Herrera. Técnico: Jorge Luis Pinto.

Cartões Amarelos
Deportivo Táchira-VEN: Zafra, Ronga, Chacón, Fernández e Yegüez

Árbitro
Néstor Pitana (ARG)

Público
37.701 pessoas

Renda
R$ 1.327.265,00

Local
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19