Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de maio de 2021
Busca
MATO GROSSO DO SUL

Pecuária de MS atende à demanda de sustentabilidade

5 Out 2010 - 05h37Por Agrolink

Ao mesmo tempo em que as perspectivas apontam para o crescimento significativo da demanda mundial de carne, os mercados se caracterizam por um consumo cada vez mais exigente, que preza pela sustentabilidade do produto.

O panorama atual da carne em âmbito internacional, exposto no XVIII Congresso Mundial da Carne, realizado na última semana em Buenos Aires Argentina, destaca a pecuária brasileira, em especial a sul-mato-grossense, diante de um consumidor cada vez mais exigente.

Com o enfoque “Carne para um mundo sustentável”, o evento debateu temas como a eficiência produtiva da cadeia da carne, o mercado global e o balanço da geração de CO².

“O Brasil é um dos atores principais em todas essas análises, tanto na produção sustentável como no consumo”, avalia o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), Eduardo Riedel.

O dirigente coordenou a comissão que participou do evento e trouxe para Mato Grosso do Sul o Congresso Mundial da Carne, em junho do ano que vem. Em relação ao cenário mundial formado pela demanda, Riedel destacou a capacidade de adaptação da pecuária sul-mato-grossense.

“Com um rebanho de 22 milhões de cabeças, o Estado tem investido sistematicamente na melhoria da qualidade da carne produzida aqui, como a adoção das práticas de sustentabilidade como as que se referem ao bem estar animal. Precisamos apenas de fomento para a recuperação de pastagens”, aponta o dirigente.

A realização do Congresso Intermediário em Campo Grande será uma oportunidade de evidenciar ao mercado externo a eficácia do sistema produtivo da pecuária nacional.

“O Brasil é um grande produtor com condições de dar a resposta que o mercado busca, porque o custo mais baixo de produção dá competitividade à carne produzida no País”, enfatiza o presidente do Fórum Nacional Permanente da Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antenor Nogueira.

Para Nogueira, o congresso da Argentina demonstrou claramente que o mercado mundial de carne está passando por mudanças, prova disso é a Índia pontuar como o terceiro país no ranking mundial de exportação de carne.

Diante disso, ressalta, o Brasil só precisa resolver a questão sanitária, tornando-se um país livre – e não somente regiões livres – da febre Aftosa, para transitar com mais desenvoltura pelos novos mercados que se abrem.

“O Brasil reúne condições de participar ativamente dos novos mercados como na Ásia e países do Nafta, bem como de voltar a exportar para a União Européia”, acentua.

As informações são da assessoria de imprensa da Famasul/Senar-MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe