Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Pastores esperam recuperação da cidade se Murilo vencer

18 Jan 2011 - 16h08Por Fátima News com assessoria

Para os religiosos Murilo tem todas as condições de comandar uma grande revolução na Prefeitura de Dourados, recolocando o município no caminho do desenvolvimento.

Murilo agradeceu o apoio e disse que é preciso acreditar e ter fé para resgatar Dourados em reunião com o Conselho de Pastores Evangélicos de Dourados – Conped -, nessa segunda-feira.

Murilo disse que o apoio a ele, na verdade, é pela cidade. “Queremos unificar, trabalhar junto com as igrejas, para fazermos um projeto social de qualidade”, disse o candidato. Para o pastor Mario Antonio da Silva, presidente do Conped, disse que espera a recuperação de Dourados na próxima administração e conta com Murilo. “Eu creio que o Murilo tem um ótimo relacionamento com as pessoas e sua capacidade empresarial que tem para administrar a cidade”, disse o pastor Mario.

O pastor Sérgio Nogueira, da Igreja Batista Memorial, disse que espera seriedade da nova administração municipal e afirmou que Murilo representa esse desejo. “Eu acredito que não existe nenhuma outra pessoa, além do Murilo, para realmente trazer e resgatar essa administração que nós precisamos”, disse o Pastor Sérgio Nogueira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas