Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 15 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Para Vander, pesquisa ajuda a consolidar início do governo Dilma

22 Mar 2011 - 15h20Por Fátima News com Assessoria
Divulgada no último domingo (20) pelo jornal Folha de S. Paulo e revelando altos índices de aprovação popular para o governo de Dilma Rousseff, a pesquisa Datafolha traz um bom conteúdo para consolidar o início da gestão presidencial. A opinião é do deputado federal Vander Loubet (PT-MS), para quem a sintonia entre a mandatária e a sociedade, construída desde a campanha, precisa ser mantida e aperfeiçoada ao longo de sua administração. O Datafolha apurou, entre outros índices favoráveis, que 47% dos brasileiros e brasileiras aprovam a gestão da presidenta. Foram entrevistadas 3.767 pessoas em 179 municípios nos dias 15 e 16 deste mês.
 
Vander observa que o parâmetro da sondagem confirma o cuidado da dirigente com a formação do ministério e a articulação da base governista, além da capacidade de esquecer o palanque e buscar a interlocução com todas as vertentes políticas e sociais. “Para responder aos seus maiores desafios, o País precisa ter como base a relação sólida, transparente e democrática entre o governo e a população. Com isso, é possível construir linguagens comuns e procedimentos capazes de atender diferentes aspirações de uma sociedade tão plural quanto a nossa”, acrescentou.
 
Para o deputado, Dilma foi exemplar quando, logo após o segundo turno e a proclamação dos resultados, provou ser hora de esquecer os palanques e firmar os alicerces de uma gestão compartilhada com todas a forças. “Neste aspecto, tivemos o precedente de grandeza do presidente Lula, que governou um Brasil com e para todos os brasileiros”, analisa o parlamentar. Não por acaso, segundo Vander, a pesquisa Datafolha constata que a administração da presidenta Dilma recebeu bom e ótimo de 15% dos eleitores do tucano José Serra, seu mais forte e combativo adversário na disputa presidencial.
 
Recortes
 
Apesar dos resultados positivos, o deputado Vander chama a atenção para dados pontuais da pesquisa que podem e devem contribuir no ajuste dos rumos e das decisões de governo. Lembra que a saúde, a violência/segurança e a educação foram citadas ao Datafolha como os três maiores problemas do Brasil. “São áreas que já vinham merecendo atenção especial no governo Lula. E certamente a nossa presidenta vai redobrar ao máximo essa atenção dentro das políticas públicas de investimentos”, deduz o parlamentar. “Estou certo que esses índices vão cair à medida que o governo for desenvolvendo os programas e ampliando a cobertura social”.
 
A primeira pesquisa de Dilma como presidenta detém marcas históricas. Com os 47% de bom e ótimo no primeiro trimestre de governo, ela supera os 43% que Lula alcançou em igual período no primeiro mandato e se iguala tecnicamente aos 48% obtidos pelo petista na segunda gestão. Ela superou também, em comparação com os três primeiros meses de cada antecessor avaliados em pesquisa, os 34% de Fernando Collor, os 34% de Itamar Franco, e os 39% e 21% de Fernando Henrique no primeiro e segundo mandatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros
FINALISTA LIBERTADORES
Santos atropela Boca Jr e terá o Palmeiras numa final Brasileira
TRAGÉDIA NA PONTE
Motorista morre após caminhão cair de ponte