Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 31 de julho de 2021
Busca
Brasil

Para "calar" minoria, Ronaldo e Kaká combinam volta por cima

14 Ago 2010 - 09h52Por Terra

Com problemas para recuperar a forma física e figura recorrente no noticiário, Ronaldo prometeu dar a volta por cima no Corinthians. Neste sábado, o camisa 9 ganhou um aliado: Kaká, que se recupera de uma artroscopia e também sofre com a falta de sequência de jogos no Real Madrid.

Na manhã deste sábado, através de seu Twitter, Ronaldo lamentou "as chacotas" a seu respeito, que "tomam uma grande proporção". "Sei que sou querido", disse o atacante. "Não tenham dúvidas, darei a volta por cima mais uma vez", acrescentou o jogador.

Minutos depois, também através da rede de microblogs, Ronaldo ganhou o apoio de Kaká. O meia do Real Madrid "retwitou" a mensagem do amigo, acrescentando sua intenção de também se recuperar. "Posso dar essa volta junto com você?", disse.

Ronaldo agradeceu apoio. Mais tarde, retribuiu a mensagem, respondendo ao ex-jogador de São Paulo e Milan. "Claro! Estamos juntos! Vamos calar a boca dessa minoria que insiste em duvidar da gente!", animou-se.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÃOPAINHA
Cachorro toca campainha após ficar trancado fora de casa
SONHO INTERROMPIDO
Ultimo ensaio fotográfico minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento
OLIMPÍADA
Rebeca é prata e faz história na ginástica olímpica em Tóquio
FENÔMENO DA NATUREZA
Chuva de meteoros será visível na madrugada de quinta para sexta em todo Brasil
A CASA CAIU
Mulheres se unem e surram "valentão" flagrado agredindo ex no meio da rua
CRISE HÍDRICA
Novas fontes preparam MS para a crise hídrica, ressalta governador
ABAIXO DE ZERO
Com -8,6°C, SC registra a menor temperatura do Brasil em 2021, diz Inmet
COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos