Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 23 de abril de 2021
Busca
Brasil

Palmeiras tenta manter liderança contra o Atlético-PR

10 Jul 2004 - 09h44
Líder do Brasileiro desde o domingo passado, o Palmeiras vai neste sábado a Curitiba enfrentar o Atlético-PR, às 18h, na Arena da Baixada para provar que a arrancada da equipe não é "fogo de palha".

O primeiro lugar na tabela deste ano passou pelas mãos de nada menos que seis times antes de chegar ao clube paulista. Ou seja, alcançar o topo é até fácil --difícil mesmo é permanecer líder.

Até a 13ª e última rodada, o recorde de liderança é do Criciúma, que manteve a ponta por quatro jornadas. O time catarinense se encontra agora na oitava posição.

Logo atrás aparecem o Figueirense, com três rodadas na liderança, o São Paulo, com duas, e o Goiás, a Ponte Preta e o São Caetano, com apenas uma.

Se vencer, o Palmeiras terminará pela terceira vez uma rodada na dianteira deste Nacional.

Para o meia Pedrinho, o segredo talvez esteja numa mudança de pensamento nos times devido à fórmula de pontos corridos.

"Quando eu fui campeão brasileiro, em 1997 e 2000, o pensamento era sempre ganhar em casa e empatar fora", afirma o meia, referindo-se aos regulamentos que classificavam até oito times para os mata-matas.

"Agora, a obrigação é ganhar em casa e fazer de tudo para ganhar também fora", declara.

O técnico Estevam Soares endossa esse raciocínio. "Estamos indo a Curitiba para ganhar. O empate só vira bom resultado com o transcorrer do jogo."

O time também reconhece outra adversidade da primeira posição: o fetiche de vencer o líder, o que motiva os adversários.

"Sempre o líder vai estar no alvo. Se já tinha marcação antes, agora vai ter mais. Se havia determinação antes, vai ter que haver mais", diz Pedrinho, que cita a surrada tática das equipes que jogam fora de casa: segurar o rival nos primeiros 15 minutos.

"É praticamente a mesma conversa. Se (nesse tempo) eles não fizerem gol, você diminui a empolgação da torcida", explica ele.

Estevam tem muitas dúvidas e segredos para a partida. Na zaga, a vaga disputada por Leonardo e Gabriel, que se recuperou de lesão, só deve ser decidida momentos antes do jogo.

O mesmo acontecerá na dúvida entre o 4-5-1 -que deu certo no 4 a 1 sobre o Juventude, com o atacante Kahê isolado na frente- ou uma opção pelo 3-5-2, com a escalação de Thiago Gentil no ataque. Tudo pode depender da postura tática do Atlético-PR, cujo técnico, que também deve alterar a equipe, não divulga a escalação.

"O Atlético-PR tem jogado com três zagueiros, mas o Levir (Culpi) está tentando mudar isso", disse Estevam, sem dar detalhes.

Indagado se a possível entrada de Gentil significaria a saída do lateral Baiano --o que deslocaria Corrêa para a lateral direita--, Estevam disse que "é uma dúvida".

O volante fala que não vê problemas em ser escalado na ala. "Quando a gente joga com três zagueiros, o lateral fica mais liberado para atacar, então não muda muito", afirma Corrêa.

ATLÉTICO-PR
Diego; Marinho, Fabiano e Igor; Raulen, Bruno Lança (Alan Bahia), Fernandinho, Jadson e Marcão; Dagoberto e Washington.
Técnico: Levir Culpi

PALMEIRAS
Sérgio; Nen, Marcinho, Gabriel (Leonardo); Corrêa, Magrão, Élson, Corrêa e Pedrinho; Kahê e Thiago Gentil (Baiano).
Técnico: Estevam Soares

Local: estádio Arena da Baixada, em Curitiba
Horário: 18h
Juiz: Wagner Tardelli Azevedo (RJ)
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA EM CACHOEIRA
Mãe e filha morrem vítima de tromba d'gua em cachoeira; cunhado também morreu
ASSÉDIO À MENOR
Pastor é investigado após ser filmado beijando e oferecendo dinheiro a adolescente de 14 anos
UTRAPASSAGEM FATAL
Tio e sobrinho morrem "esmagados" por caminhão em rodovia
FATALIDADE
Bebê morre eletrocutado após morder fio de carregador de celular
AJUDA DO GPS
Após ficar 30h desaparecida, médica é encontrada em ribanceira com ajuda de GPS de celular
REVOLTANTE
A intérprete que descobriu na aula de Libras que pastor abusava de adolescente
BRASIL - 381.687 MORTES
Brasil passa de 380 mil mortes por Covid; mais de 3 mil delas foram registradas nas últimas 24 horas
BRUTALIDADE
Adolescente queimado por negar sexo com homens morre em hospital
VACINA RUSSA
Governador diz que consórcio vai adquirir 28 milhões da vacina Sputnik V
LUTO NA SAÚDE
Dias após perder os pais, médica de 36 anos morre de Covid-19