Menu
BANNER IMPRESSORAS
segunda, 8 de agosto de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Países em desenvolvimento devem puxar crescimento global

28 Set 2010 - 14h52Por Agência Brasil

Os países em desenvolvimento devem puxar o crescimento econômico global, segundo avaliação de economistas do Banco Mundial (Bird) que lançaram o livro The Day After Tomorrow: A Handbook on the Future of Economic Policy in the Developing World (O Dia Depois de Amanhã: Um Manual sobre o Futuro da Política Econômica no Mundo em Desenvolvimento), ontem (27), em Washington.

De acordo com o livro, atualmente quase metade do crescimento global provém dos países em desenvolvimento.

A projeção é o que essas economias ultrapassem as dos países desenvolvidos antes de 2015. Os países em desenvolvimento da Ásia devem liderar essa virada.

Segundo a publicação, o crescimento nos países em desenvolvimento deve atingir 6,1% em 2010, 5,9% em 2011 e 6,1% em 2012, enquanto os países de alta renda devem chegar a 2,3%, 2,4% e 2,6%, respectivamente.

Os motivos para esse desempenho apontados no livro são: aprendizagem tecnológica mais rápida; maiores classes médias; maior integração comercial Sul-Sul; preços mais altos das commodities; e balancetes mais saudáveis que permitirão o financiamento de investimentos em infraestrutura.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel
100 PERÍCIA
Senado aprova regras que podem dispensar perícia médica do INSS
CAIXA PARA ELAS
Caixa anuncia programa voltado para o público feminino
COVID NO BRASIL
Brasil registra 265 novas mortes por Covid nas últimas 24 horas
CONFUSÃO DE TORCIDAS
Briga entre torcida do Flamengo e Corinthians deixa feridos em Campo Grande; veja vídeos
PREOCUPANTE
Covid-19: Brasil registra 295 óbitos e 34,4 mil casos em 24 horas
SOB INVESTIGAÇÃO
Brasileiro e estudante de medicina é encontrado morto em carro na fronteira
MILAGRE DA MEDICINA
Siameses brasileiros unidos pelo crânio são separados após 9 cirurgias