Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 5 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Padastro mata enteada e enterra corpo nos fundos de casa em SP

16 Fev 2011 - 13h37Por Terra

Um homem de 26 anos, preso na terça-feira, confessou ter matado a enteada e enterrado o corpo da adolescente de 17 anos nos fundos da casa dela, no bairro Jardim Estádio de Santo André, município do Grande ABC paulista. A polícia investiga a possibilidade de a vítima, que já tinha uma filha, ter sido violentada sexualmente.

Policiais militares encontraram o corpo de Steffany Santos de Oliveira às 18h de terça-feira, após receberem a denúncia de uma testemunha que disse ter visto Johnny Conceição dos Santos escavando o terreno com uma enxada no final de semana.

A casa da vítima, desaparecida havia alguns dias, faz fundos com o imóvel do padastro. A terra do lote estava revolvida e, após escavação, os policiais encontraram o corpo de Steffany envolto em um lençol. Johnny foi conduzido ao 6º DP de Santo André, onde foi autuado em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver e encaminhado a uma carceragem pública, onde permanece preso, à disposição da Justiça.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19