Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Orçamento da União já pode ser acompanhado pela internet

8 Dez 2004 - 08h30
O presidente do Senado Federal, senador José Sarney, lançou nesta terça-feira (07/12), o Sistema de Informações Gerenciais Orçamentárias Avançadas (Siga), que permite a população acompanhar o Orçamento da União, por meio da internet, desde o projeto de lei orçamentária até a sua execução. Sarney e o presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha assinaram ainda, um convênio para troca de tecnologias entre as duas Casas.

 

A solenidade contou com a participação dos Ministros da Fazenda, Antônio Palocci, e da Educação, Tarso Genro, da senadora Roseana Sarney (PFL/MA) e do diretor executivo do Programa Interlegis, Victor Guimarães Vieira que pretende disponibilizar o Siga, futuramente, para as Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais.

 

Sarney destacou a importância do Siga para o processo de transparência e fortalecimento da democracia. “Pelo Sistema temos a oportunidade de abrir as informações públicas de forma direta e integrada, fomentando a transparência da atividade Legislativa”, disse o presidente.

O Siga está disponível ao Congresso Nacional, TCU, Presidência da República, Ministério do Planejamento e jornalistas especializados, por meio de softwares instalados nos terminais destes órgãos. Os interessados em obter informações sobre o Sistema devem encaminhar mensagem ao e-mail siga@senado.gov.br. Em 2005 o Siga estará disponível para a sociedade em geral.

Prodasen

O software desenvolvido pelo Prodasen atua em dois campos: tramitação e execução. No primeiro, além de disponibilizar o projeto de lei do orçamento enviado pelo Executivo, as emendas serão igualmente acompanhadas pelos legisladores, pela Internet. Dessa forma, os parlamentares distribuirão da melhor forma as verbas federais. “É dever do Congresso fiscalizar o processo orçamentário”, disse o diretor da SSDSL/Prodasen, Constatin Kladis.

Depois de decidido o destino dos recursos, o Siga acompanha a execução, a liberação do dinheiro para cada projeto, campanha ou programa público, originário do Executivo a qualquer município ou estado brasileiro.

A previsão do Prodasen, segundo Kladis, é de que já no primeiro semestre de 2005 o software esteja liberado às Assembléias Legislativas, Câmaras Municipais e à sociedade civil. Ele informa ainda que a funcionalidade do Siga é essencialmente de fiscalizar os recursos aplicados.

“Se o orçamento destina 100 mil reais para a construção de uma escola em Recife, conforme o recurso for sendo liberado pelo Executivo, o Siga vai informando o quanto foi disponibilizado aos vereadores e pessoas interessadas na criação do centro de ensino. Isso tráz transparência com os gastos públicos”, exemplifica Kladis.

A consulta a qualquer orçamento requer um conhecimento prévio, e com o Siga não é diferente. “Dessa forma, estamos estudando a possibilidade de criar cursos à distância na área orçamentária”, salienta Kladis, com bastante expectativa.

 

 

Assembléia Legislativa

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho