Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 27 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Operação ‘Volta às aulas’ fiscaliza 32.973 itens em MS

26 Jan 2011 - 17h57Por Diário MS

 

A operação ‘Volta às aulas’ realizada no primeiro mês do ano pela AEM/MS (Agência Estadual de Metrologia de Mato Grosso do Sul), órgão delegado do Inmetro, foi encerrada na sexta-feira passada e fiscalizou 32.973 produtos entre materiais e uniformes escolares.


Foram verificados 150 itens de material escolar, como cadernos, fichários, colas, resmas de papel, massas de modelar e outros que podem constar na lista de materiais escolares. O resultado apontou que quatro produtos foram reprovados no exame quantitativo (Massa para Modelar 90g/Qualify; Cola para Isopor 90g/Koala; Cola para Isopor 40g/Koala; Elásticos Látex Fino 1kg/Fulgor) e um no exame formal (Cola Branca 1L/Piratininga).


O primeiro exame aponta a reprovação quantitativa, que são os produtos que não apresentam em seu conteúdo a mesma quantidade ou peso informados na embalagem. Este exame é realizado no Laboratório de Produtos Pré-Medidos da Agência.


Na fiscalização têxtil, 32.823 uniformes escolares foram verificados. Deste número, 670 foram reprovados. Os fiscais visitaram fábricas e lojas do setor têxtil para comprovar se as etiquetas e os tecidos correspondem às normas da resolução do Conmetro (Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) 02/08.


A AEM/MS orienta o consumidor a ficar atento aos itens que devem fazer parte obrigatoriamente de uma etiqueta têxtil: marca ou razão social, CNPJ, composição (porcentagem de algodão, linho, viscose, etc.), conservação (símbolos de conservação), país de origem e indicação de tamanho. Todas as informações de uma etiqueta devem estar no idioma do país de consumo, ou seja, em português.


Durante a fiscalização, foram autuados os fabricantes dos produtos irregulares, que poderão apresentar defesa em até dez dias a partir da notificação. A multa pode ser de até R$ 100 mil, dependendo da gravidade da irregularidade.


A operação deste ano mostrou que as empresas estão se regularizando. Em 2010, a Operação da AEM identificou que nove produtos escolares e 1.664 etiquetas têxteis apresentaram irregularidades.


Os consumidores que tiverem dúvidas ou suspeitar de alguma irregularidade em materiais e uniformes escolares podem ligar para o número 0800 67 52 20.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO 2021
Turismo 2021: O que esperar do Turismo Brasileiro no próximo ano?
SUA SAÚDE
Carnes de bichos selvagens podem transmitir parasitas, vírus e até matar
SEU BOLSO
Petrobras reajusta gasolina e diesel em 5% a partir desta quarta-feira
SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço