Menu
SADER_FULL
domingo, 12 de julho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Once Caldas bate Boca nos pênaltis e é campeão

2 Jul 2004 - 07h01
Em um ano marcado pelas zebras no futebol mundial, o Once Caldas desbancou o Boca Juniors na decisão da Copa Libertadores, nesta quinta-feira, em Manizales. O time colombiano venceu nos pênaltis por 2 a 0, depois de empate por 1 a 1 no tempo regulamentar. No jogo de ida, em Buenos Aires, as equipes haviam empatado por 0 a 0.

O Once Caldas disputará o título do Mundial Interclubes contra o Porto, em dezembro, no Japão. A equipe portuguesa, por sua vez, também não era apontada como favorita ao título da Copa dos Campeões.

A semana foi marcada por outras surpresas. Portugal e Grécia chegaram pela primeira vez à final da Eurocopa, enquanto o Santo André derrotou o Flamengo no Maracanã e ficou com o título da Copa do Brasil.

O Boca, que havia eliminado São Caetano e River Plate nas penalidades, desperdiçou suas quatro cobranças. Sob o comando do técnico Carlos Bianchi, o time argentino disputou 11 decisões por pênaltis e esta foi apenas a segunda derrota.

Com as equipes precisando da vitória para levantar o título no tempo normal, o começo do jogo foi aberto. Boca e Once Caldas entraram em campo com uma postura ofensiva fazendo um bom duelo. Na primeira oportunidade, aos 7min, os colombianos abriram o placar com um bonito gol de Viáfara. O meia recebeu passe na intermediária, foi pouco à frente e arriscou. O chute saiu forte e entrou no ângulo direito de Abbondanzieri.

À frente no placar, os colombianos se fecharam atrás e começaram a apostar no contra-ataque. Deu certo. Aos 9min, depois de saída de bola em velocidade, Vanegas arriscou de dentro da grande área, pela direita, mas o chute saiu torto e foi para fora. Aos 21min foi a vez do Boca chegar com perigo. Cangele foi à linha de fundo pela direita e cruzou, Henao tentou ir na bola e não alcançou nada, mas Cataño afastou o perigo de cabeça.

Aos 36min, Valentierra recebeu passe de Alcázar na entrada da área e bateu. O chute saiu torto, por cima do gol argentino. A esta altura, o Boca pressionava mais, mas ao chegar na entrada da grande área não conseguia dar seqüência às jogadas. Enquanto isto, o Once Caldas continuou até o fim do primeiro tempo com a postura que adotou após sair na frente: fechado atrás, apostando em contra-ataques.

No segundo tempo, o Boca voltou ainda mais decidido a empatar a partida, mas foi o Once Caldas que teve a primeira chance. Aos 3min, Moreno avançou pela ponta direita e, quando todos esperavam um cruzamento, o atacante chutou cruzado para o gol. A bola passou quicando à direita de Abbondanzieri, mas saiu pela linha de fundo. A pressão argentina, porém, deu resultado aos 7min. Depois de bola levantada na área, pela direita, o zagueiro Burdisso subiu mais que todo mundo e cabeceou para deixar tudo igual no marcador.

O gol mexeu com o Once Caldas que demorou muito para reagir, enquanto o Boca aproveitava a empolgação por ter empatado para ir ao ataque. Aos 22min, Villareal chutou da intermediária e por pouco não virou o jogo: a bola saiu à direita de Henao. Dois minutos depois, Abbondanzieri salvou os argentinos duas vezes, primeiro em violento chute de Díaz da direita e, na seqüência, teve de esticar todo para espalmar para escanteio outro chute, só que de Valentierra.

A partir daí o jogo ficou ainda mais aberto, com cada equipe tentando decidir logo o jogo. Aos 29min, Tevez fez boa jogada individual, entrou na área pela esquerda e chutou. Henao defendeu com a ponta do pé, salvando o Once Caldas. A chance não assustou os colombianos, que continuaram indo à frente, mas não conseguiram construir nenhuma boa chance. Os argentinos, por sua vez, apostaram em bolas levantadas na área, mas também sem sucesso. Na última oportunidade da partida, Cangele cruzou pela direita, a bola passou perigosamente sobre a pequena área, mas a zaga colombiana tirou para escanteio.

Nas penalidades, Schiavi, Cascini, Burdisso e Cangele desperdiçaram suas cobranças pelo Boca. Já no Once Caldas, Valentierra e Ortegón perderam, enquanto Soto e Agudelo converteram. O herói colombiano foi o goleiro Henao, que pegou duas penalidades e realizou importantes defesas na partida.

O Boca não pôde contar com um de seus principais jogadores na partida: o atacante Guillermo Schelotto sentiu dores musculares ainda no aquecimento e foi vetado.

 

Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA CORONAVIRUS
Filho de ex-jogador famoso vende geleias e não vê o pai há nove anos
SOB INVESTIGAÇÃO
Maria Aldenir lutou com assassino, mas viu a filha ser morta com 24 facadas
AVANÇO DA PANDEMIA
Mais 903 casos e 33 mortes por coronavírus foram registrados em 24h em MT
BRASIL - 71.515 MORTES
Brasil tem 1.842.127 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
MAIS UM
Vírus com potencial pandêmico é detectado pela Fiocruz no Paraná
VÍTIMAS DE COVID-19
Mãe de médico morre horas após o filho e dois dias após o pai, vítimas da covid
VÍTIMA DE COVID-19
Covid tira de cena um dos últimos montadores do carro brasileiro
CD TRIBUTO AO PADRE ZEZINHO
No ano em Padre Zezinho faz 79 anos, Manoel Caires lança seu primeiro CD 'Tributo ao Padre Zezinho'
PAGAMENTO DO AUXILIO
Confira o calendário para saque em dinheiro do auxílio emergencial
AUXILIO EMERGENCIAL
Governo vai liberar mais 1,5 milhão de auxílios. Saiba como reclamar se o seu for negado