Menu
SADER_FULL
terça, 7 de dezembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

“O HU não sobrevive sem parcerias”, diz diretor geral

18 Jan 2010 - 07h14Por ACS / Assessoria de Comunicação Social da UFGD

Durante a entrega dos oito novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), na última sexta-feira (15), o diretor geral e vice-reitor, professor doutor Wedson Desidério Fernandes, destacou que o hospital não sobrevive sem parcerias. O diretor lembrou que o hospital pode avançar ainda mais e pediu aos usuários, servidores, estudantes, docentes e à população em geral, que continuem acreditando na
instituição.

Wedson Desidério fez um agradecimento especial a todos que lutam pelo HU e disse que com os novos leitos de UTI, o hospital deverá ser um dos melhores da rede pública dentro de Mato Grosso do Sul. “Com a incorporação dos serviços de Ginecologia e Obstetrícia, nossa UTI Neonatal também será uma das melhores desse Estado. A UFGD tem um projeto de ensino que deverá mudar a cara da saúde da cidade e da região”, enfatizou.

Com cooperação do Hospital Evangélico de Dourados, o hospital conseguiu regularizar o internato oferecido aos estudantes. Hoje, com a implantação de três residências no HU, o local também ganhará em dinamismo com médicos e outros profissionais da saúde atendendo 24 horas. “Estamos formando profissionais e servidores de alta qualidade e trazendo para a região o que há de melhor. Os estudantes estão entendendo o potencial dessa região”, disse o diretor.

Com mais de 4 mil consultas realizadas ao mês, 230 cirurgias, 470 internações, 30 mil exames e leitos lotados, o atendimento é significativo, mas não suficiente. “Esperamos um aumento de, pelo menos, 30% em um curto espaço de tempo, integrando a alta complexidade ao hospital, que vai servir de ampla referência. E por isso, necessitamos de apoio para que essa estruturação do HU se torne um sonho concretizado”, finalizou o vice-reitor da UFGD.

Presente na entrega dos oito novos leitos, o prefeito de Dourados, Ari Artuzi, destacou que para a manutenção do hospital e da saúde de Dourados, deve haver parcerias e enfatizou que vai ajudar e participar. “Contratamos 15 médicos recém formados e precisamos segurar esses profissionais na cidade. A idéia é melhorar a cada dia para atender Dourados e os 38 municípios vizinhos”.

Para o coordenador da UTI Adulta do HU, médico Antonio Pedro, esses anos em Dourados e na instituição foram de aprendizado. Ele lembrou a taxa de 90% de ocupação do hospital para atender toda a região de Dourados e disse que a direção conseguiu manter um excelente atendimento nos momentos difíceis e de angústias, graças a um corpo clínico e um grupo de servidores diferenciado.

“Hoje estamos prestando assistência à população e aos acadêmicos. Temos a primeira liga de Medicina do Centro Oeste, somos coordenadores nacionais de todas as ligas, já criamos a liga médica de Urgência e Emergência, enfim, projetos que nasceram dessa escola que possui qualidade em tudo que faz e para tudo que tem programado”, frisou o médico.

Paulo de Oliveira, coordenador da UTI Pediátrica do HU, deu ênfase à equipe coesa que atua nas UTI´s e aos avanços com a ampliação desses novos leitos para atender a região cada vez melhor.

Leia Também

SONHO DA MATERNIDADE
Servidora Pública perde marido para a Covid, mas realiza sonho e dá à luz trigêmeos
LIÇÕES DA BIBLIA
O céu dos céus
covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança