Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Números de mortos na região serrana do Rio chegam a 817

25 Jan 2011 - 16h51Por

Duas semanas após a tragédia que devastou boa parte dos municípios da região serrana fluminense, as autoridades já contabilizam 817 mortes. De acordo com o boletim divulgado hoje (25) pela polícia civil do Rio, somente em Nova Friburgo foram confirmados 395 óbitos.

Em Teresópolis, 329 pessoas morreram em consequência das chuvas; em Petrópolis foram 67; em Sumidouro, 21; quatro em São José do Vale do Rio Preto e uma em Bom Jardim.

De acordo com a Secretaria estadual de Saúde e com a Defesa Civil, mais de 25 mil pessoas estão fora de suas casas na região. Aqueles que estão desalojados somam 12.821 e os desabrigados totalizam 12.293.

Outros municípios que não registraram óbitos também contabilizam moradores que tiveram que abandonar suas casas. São as cidades de Areal, Santa Maria Madalena, Sapucaia, Paraíba do Sul, São Sebastião do Alto, Três Rios, Cordeiro, Carmo, Macuco e Cantagalo.

O número de desaparecidos registrados pelo Programa de Identificação de Vítimas (PIV) do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) já ultrapassa 500. A lista nominal pode ser consultada no site do MPRJ (
www.mp.rj.gov.br)

Leia Também

DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"