Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Número de prisões aumenta e cai criminalidade em Ponta Porã

14 Jan 2011 - 06h14Por

Os policiais militares do 4º Batalhão de Polícia Militar ajudaram o ponta-poranense a ter um ano mais seguro, comparado a 2009. O número de homicídios e tentativas foi 20% menor; de vias de fato, embriaguês e ameaça, 15% e de contrabando, 10%. Houve maior atendimento de ocorrências com aumento de 350% nas prisões por roubo e 130% nas prisões por furto. O trabalho de patrulhamento ostensivo preventivo com apoio da comunidade foi apontado como principal motivo para os bons resultados.

No decorrer de 2009, a sede do 4º BPM atendeu 2.772 ocorrências, contra 2.910 ocorrências registradas no ano passado. Delas, aproximadamente 97% foram solicitadas pelo 190, incluindo mais de 20 ocorrências de socorro e resgate de pessoa com vida, e mais de 80% das prisões realizadas pela PM.

“A população está confiando mais na PM. A aproximação do policial da comunidade e a maior presença dele aumentam a sensação de segurança e, consequentemente, melhoram a relação. Isso é importante porque faz com que as pessoas denunciem mais e nos auxiliem com informações nas ações de captura. Com essa parceria só poderíamos ter alcançado bons resultados”, disse o comandante do 4º BPM, coronel José César de Souza Arar.

O batalhão aumentou a presença nas ruas o que fez subir o número de abordagens para verificação em mais de 58% e de abordagens a veículos em 250%. Somados, patrulhamento ostensivo preventivo e abordagens geraram uma diminuição de mais de 50% nas ocorrências de porte de arma de fogo com apreensão de 30 armas de fogo e 28 armas brancas; na recuperação de 13 veículos de quatro rodas e 19 motocicletas com ocorrência de furto ou roubo.

Outro reflexo foi o aumento nas prisões: 1082 em 2010 sendo 68 apenas no cumprimento de mandado. Os crescimentos mais expressivos, na comparação 2009/2010, foram das prisões por furto com 130% e por roubo, com mais de 350%. Nesses casos, apesar de não ter conseguido evitar, os policiais militares minimizaram os danos, esclareceram os casos e detiveram os autores.

O reforço e a otimização do policiamento com patrulhamento em locais estratégicos ainda resultou na diminuição de aproximadamente 50% nas ocorrências relacionadas a tráfico de drogas ilícitas. Os policiais militares conseguiram tirar de circulação 2.593 kg (dois mil quinhentos e noventa e três quilos) de entorpecentes.

Mais um ponto de destaque foi a total cobertura e presença ostensiva do 4º BPM nos grandes eventos realizados em Ponta Porã como Exporã, Motorcycles e as eleições gerais de 1º e 2º turno.

Trânsito

O trabalho de abordagem e patrulhamento também se estendeu ao trânsito de Ponta Porã. Somente na apreensão de veículos o aumento foi de quase 40%. Em 2009 foram 950 veículos com 711 motocicletas e 287 carros; em 2010, 1328 veículos com 969 motocicletas e 359 carros. Ainda foram feitas no ano passado 1.382 notificações de trânsito “autos de infração”: 1037 (75%) para carros e 345 (25%) para motocicletas.

Mesmo com maior intensificação na fiscalização, visando à prevenção e repressão, os índices no trânsito em Ponta Porã foram negativos. Houve um aumento de 43% no numero de ocorrências comparado com o ano de 2009 e crescimento de 100% nos acidentes relacionadas a motocicletas “queda de moto” e abalroamento. “Diante desse cenário, nós iremos intensificar a fiscalização envolvendo outros órgãos em nível estadual e municipal, mas aproveitamos para fazer um apelo à sociedade para respeitar as leis de trânsito e assim ajudar a evitar inconvenientes”, disse o comandante do 4º BPM.


Demais unidades


Ao todo, o 4º BPM atendeu ano passado 3.600 ocorrências em toda sua área de atuação: 2.910 em Ponta Porã, 222 em Antônio João, 167 em Aral Moreira, 167 na Itamarati, 105 em Sanga Puitã e 29 em Laguna Carapã.


A meta é continuar com o trabalho de patrulhamento ostensivo preventivo, em especial nas áreas consideradas mais críticas pela estatística do batalhão, sempre com o apoio da população, dentro da filosofia do policiamento comunitário, para diminuir ainda mais os índices de criminalidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas