Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Nova versão do vírus Lovgate é mais destrutiva

3 Jul 2004 - 08h33
Uma nova versão do vírus Lovgate está circulando na web e oferece risco médio aos usuários, de acordo com as empresas que desenvolvem soluções de segurança para computadores. Segundo a McAfee, essa versão é uma das mais destrutivas do Lovgate.

A variante --batizada de Lovgate.AD ou Lovgate.Y-- foi identificada nesta quinta-feira e tenta se copiar para computadores conectados em rede. Ele ainda contamina os arquivos executáveis (".EXE"). Os arquivos originais são renomeados para a extensão ".ZMX".

Além disso, a praga cria uma pasta compartilhada chamada "MEDIA" e se espalha por e-mail para contaminar outros micros. Para completar, o Lovgate tenta desabilitar programas antivírus e firewalls instalados no PC do usuário.

A recomendação das empresas de segurança é que os programas antivírus sejam atualizados o mais rápido possível, para evitar que a praga se espalhe. As principais fabricantes já oferecem proteção para o novo Lovgate.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

TERMPESTADE
Região sul deve ser atingida por outro fenômeno menos devastador que o Ciclone Bomba
LIVE
Mulher de Fábio Porchat aparece pelada em live com Guilherme Boulos
VITIMA DA COVID 19
Antes de morrer de covid-19, jovem manda áudio: ‘Vão desligar os aparelhos’
BRASIL - 64.265 MORTES
Brasil tem 1.577.004 casos de covid-19 diagnosticados
ELEIÇÃO MUNICIPAL 2020
Campanha eleitoral de 2020 deve ser proibido comícios e aglomerações
MORTES POR COVI-19
Mãe e filha morrem vítimas da Covid-19 em intervalo de três dias
PREVENÇÃO COVID 19
Giovanna Antonelli viraliza ao mostrar truque para evitar contaminação
FEMINICÍDIO
Marido é preso após matar mulher asfixiada e na fuga causa acidente de carro e deixa 08 feridos
BORA PRA BONITO - MS - REABERTO
Hotel Águas de Bonito reabre com segurança e estrutura proporcionada para o aconchego em Bonito (MS)
BRASIL - 62.045 MORTES
Brasil passa de 62 mil mortes pelo novo coronavírus