Menu
BANNER IMPRESSORAS
terça, 9 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

Nova data do Enem sai até quarta, garante ministro da Educação

5 Out 2009 - 05h45Por Folha Online

O ministro Fernando Haddad (Educação) disse ontem, domingo (04), que deve anunciar até a próxima quarta-feira a nova data de realização do Enem. O titular da pasta se encontra na terça com o ministro Tarso Genro (Justiça), que está em viagem oficial fora do país.

Haddad descartou, porém, a possibilidade de a prova ser realizada até a primeira quinzena de novembro. "Isso é impossível", disse.

O ministro se reúne nesta segunda-feira com reitores e representantes estaduais para discutir qual a melhor data para a realização do exame. "A data vai depender da reunião com os reitores, marcada para amanhã, e das universidades. Aí poderemos fazer o fechamento do quadro e a divulgação do calendário e das medidas a serem tomadas", afirmou.

Haddad vai apresentar a Tarso um "mapeamento" das investigações da Polícia Federal, realizado até o momento, sobre os responsáveis pelo vazamento do Enem. O ministro também vai discutir com Tarso a possibilidade de envio de homens da Força Nacional de Segurança para reforçar a segurança do novo exame a ser aplicado em todo o país.

"Isso está sendo cogitado. Se identificarmos a necessidade [do uso da força], nós o faremos. Queremos a inteligência da Polícia Federal, a sua colaboração. Se temos uma Polícia Federal eficiente que em 48 horas esclareceu os autores do crime, temos que continuar contando com a Polícia Federal", afirmou.

O ministro não revelou informações sigilosas que recebeu da PF para preservar as investigações. Haddad disse acreditar que a ação tenha sido um ato delinquente, sem uma quadrilha por trás do vazamento do exame. Mas disse que as conclusões finais sobre o roubo da prova só serão conhecidas ao final das investigações.

Questão de honra

Haddad disse que o trabalho da Polícia Federal, que teria identificado até agora três pessoas pelo vazamento do exame, foi de fundamental importância para que o inquérito seja deflagrado.

"Era uma questão de honra chegar até essas pessoas. Ainda há uma pessoa a ser localizada pelas informações que recebemos. A partir do fechamento do inquérito teremos acesso ao modo de operação das pessoas envolvidas. É lamentável que um ato delinquente como esse tenha colocado em risco algo tão importante para o país", disse o ministro.

A Polícia Federal procura o terceiro investigado pelo vazamento das provas do Enem: Felipe Pradella. Se até amanhã ele não se apresentar, a PF vai pedir à Justiça Federal sua prisão.

Segundo reportagem publicada pelo jornal "O Estado de S.Paulo", foi Pradella quem conseguiu as provas e as repassou para o DJ Gregory Camillo de Oliveira Craid, de quem é amigo. Gregory e o empresário Luciano Rodrigues foram ouvidos ontem pela PF e indiciados por violação de sigilo funcional.

A PF ainda investiga se Pradella é segurança do consórcio Connasel (Consórcio Nacional de Avaliação e Seleção), contratado para aplicação e logística do exame, ou se coordenava o manuseio dos cadernos de questões.

Reuniões

Além do encontro de Haddad com Tarso e com os reitores, representantes do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) se reúnem amanhã com representantes do consórcio Connasel para decidir se o governo poderá romper o contrato com os responsáveis pela aplicação e logística do exame.

A área jurídica do Ministério da Educação está avaliando se há possibilidade de rompimento do contrato, uma vez que não houve outras empresas participantes da licitação que escolheu o Connasel para o Enem.

Leia Também

TENTATIVA DE ASSASSINATO
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja
AUXILIO CAMINHONEIRO
Caixa libera consulta ao Auxílio Caminhoneiro
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Casal que adotou 3 irmãos autistas vítimas de maus-tratos comove internautas
DESUMANIDADE
Polícia interdita casa de repouso por tortura e sequestro de idosos
DENUNCIADO POR VIZINHOS
Mãe e filho são executados e corpos escondidos dentro de sofá velho jogado em lote baldio
AUXILIO BRASIL
Governo amplia Auxílio Brasil e mais 23,7 mil famílias vão receber em MS
ASSASSINATO
Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo morre após levar tiro na cabeça
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel