Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 16 de maio de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Nordeste recebe 69% dos recursos do Bolsa Família

8 Dez 2004 - 14h35
A região Nordeste é a maior beneficiada com o programa Bolsa Família, recebendo 69,1% dos recursos. O número de beneficiários, em cada município nordestino, varia de 13% a 45% do total de seus habitantes. Os dados fazem parte do estudo "A importância do Bolsa Família nos municípios brasileiros", realizado pela economista da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Rosa Marques.

A pesquisa foi divulgada, nesta terça-feira, durante o seminário "Transferência de Renda: o que mudou?", promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Rosa Marques explica que a destinação de recursos ao Nordeste se deve a dois fatores: a concentração da pobreza nessa região e o fato do programa ter começado pelos municípios nordestinos. Depois do Nordeste, em número de pessoas beneficiadas, estão: Sudeste (19,1%), Norte (8%), Centro-Oeste (2,4%) e Sul (1,4%).

Na região Norte, a pesquisa mostra ainda que o programa atende de maneira diferente cada município. O número de famílias atendidas varia de 1%, em São Félix do Xingu (PA), a valores próximos ou superiores a 20% em outros municípios. Para a coordenadora da pesquisa, é preciso levar em consideração que São Félix do Xingu possui Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), portanto, acima da média nacional do ano de 2000, que é de 0,699.

O estudo também analisa a importância do programa Bolsa Família na receita dos municípios. Em Pedra Branca (CE), por exemplo, os recursos transferidos correspondem a 43% da Receita Disponível do município, que se refere aos recursos de impostos municipais e transferências constitucionais. Em Vitória de Santo Antão (PE), a verba repassada pelo Bolsa Família é 283% maior que a transferência federal ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Mesmo na região Sul, onde a renda da população é, em geral, melhor do que a encontrada no Nordeste, os recursos têm importância significativa para a receita municipal. Em Porto Alegre (RS), por exemplo, 5% da população recebe o benefício do Bolsa Família, o que equivale a 2% da Receita Disponível e 6% do repasse federal para o SUS.

A pesquisa foi realizada em 96 cidades brasileiras, dividas por grupos representativos da diversidade encontrada no país. Os critérios de escolha foram a localização regional, tamanho da população, nível de pobreza, atividade econômica principal e predominância da população na zona rural ou urbana.

 

Grande FM

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada